Walk&Talk tem papel preponderante na dinamização e abertura do espaço público

Walk-Talk-Ponta-Delgada-Ribeira-Grande-Açores

A Diretora Regional da Juventude afirmou, em Ponta Delgada, que o Festival Walk&Talk tem um papel “preponderante na dinamização e abertura do espaço público”, porque “consegue aproximar novos públicos à fruição artística e à abertura democrática da arte” através do “debate crítico e da realização de fóruns de discussão sobre problemáticas sociais, culturais e políticas.”

Para Pilar Damião, o festival representa uma “ebulição artística no meio do Atlântico” que vai para além dos espaços institucionais, estando “acessível a todos” e “em permanente (re)construção e mutação”. 

Presente na abertura da 4ª edição do Walk&Talk, a Diretora Regional da Juventude, congratulou a Associação Cultural Anda&Fala Interpretação Cultural, “pelo trabalho de imensa qualidade que tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos 4 anos, nos Açores”.

Pilar Damião elogiou os jovens artistas responsáveis pela organização do evento, demonstrando o “forte sentido de orgulho do Governo dos Açores em se associar, como o tem feito desde a primeira hora, a um festival que tem contribuído para algo que se tornou tão caro na nossa sociedade contemporânea que é a democracia cultural.”

O Walk&Talk Festival Internacional de Arte Pública decorre até 3 de agosto, é promovido pela associação cultural ANDA&FALA Interpretação Cultural e conta com o apoio do Governo Regional dos Açores desde a primeira edição.

Trata-se de um evento que aborda a arte contemporânea de uma forma informal, colocando e posicionando os Açores no roteiro das regiões criativas.

Este ano, o Walk&Talk envolve a participação de mais de 60 artistas, em cerca de duas dezenas de espaços dos concelhos de Ponta Delgada e Ribeira Grande, e volta a apostar nos serviços educativos como forma de potenciar e envolver mais pessoas nas atividades artísticas do festival, estando também prevista a intervenção de artistas em espaços exteriores.

Durante o festival decorrerem quatro residências artísticas, nomeadamente o Laboratório de Arquitetura, o Laboratório de Música e Literatura, a Residência de Dança Contemporânea e a Residência de Artesanato Contemporâneo.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário