Galileo lança mais dois satélites

Lançamento-satelite-galileu

O sistema de navegação por satélite da UE Galileo irá enviar mais dois satélites para o espaço, aumentando para 6 o total de satélites em órbita.

O lançamento será feito da base espacial europeia de Kourou, na Guiana francesa, às 14.31 CET e poderá ser seguido através da transmissão em direto pela internet.

Segundo uma nota da Comissão Europeia, o lançamento representa mais um passo em direção a um verdadeiro sistema de navegação por satélite plenamente europeu. Estes dois satélites são os primeiros de uma nova série exclusivamente propriedade da UE.

Com a futura adição de uma nova vaga destes satélites aos atualmente existentes, a disponibilidade e a cobertura do sinal Galileo deverão melhorar gradualmente e aproximar-nos da fase de operacionalidade plena do programa. Os satélites que irão ser lançados amanhã foram batizados Doresa e Milena pelas duas crianças vencedoras do concurso de desenho lançado em toda a UE e destinado a dar o nome aos satélites.

A maior precisão das informações de localização e cronometria prestadas por Galileo terá um impacto positivo em muitos serviços e utilizadores na Europa. Os produtos que usamos diariamente, como os sistemas de navegação nos veículos automóveis e telemóveis, beneficiarão com a maior precisão proporcionada por Galileo. Os dados da navegação por satélite do Galileo permitirão também melhorar serviços essenciais para os cidadãos e os utilizadores ao aumentar, por exemplo, a segurança do transporte rodoviário e ferroviário e a capacidade de resposta a situações de emergência.

Os benefícios do EGNOS (European Geostationary Navigation Overlay Service – Sistema Europeu Complementar Geoestacionário de Navegação), um serviço complementar do programa Galileo, já se fazem sentir. O EGNOS é utilizado, por exemplo, pela aviação, concedendo aos dados de localização a precisão necessária para obter aterragens mais precisas, menos atrasos e desvios e rotas mais eficientes na Europa.

Depois de entrar na fase de exploração, o programa Galileo dará origem a uma vasta gama de novos produtos e serviços inovadores noutros setores e gerará crescimento económico, inovação e empregos altamente qualificados. Em 2013, o mercado mundial anual de produtos e serviços de navegação por satélite foi avaliado em 175 mil milhões de euros, prevendo-se que aumente nos próximos anos para um valor estimado em 237 mil milhões de euros em 2020.

Por outro lado, a Comissão pretende ter uma constelação total de 30 satélites ativos em órbita (incluindo seis unidades de emergência) antes do final da década.

Para fomentar o desenvolvimento económico e maximizar os esperados benefícios socioeconómicos do sistema, a Comissão tenciona atualizar o plano de ação da UE para as aplicações do sistema global de navegação por satélite e propor novas medidas para promover a utilização de Galileo.

Pode assistir ao lançamento em direto de Kourou. (Créditos © European Union, 2014)

DL/RCEP

© European Union, 2014

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário