Vasco Cordeiro anuncia conclusão da Rede Regional de Sangue este ano em todas as ilhas 

O Presidente do Governo dos Açores anunciou o alargamento, este ano, da Rede Regional de Sangue a todas as ilhas do arquipélago, o que vai permitir a cobertura integral da Região por reservas de sangue disponíveis para situações de emergência.

“Gostaria de anunciar que, até final de 2019, o Governo dos Açores assume o compromisso de concluir esta rede com a instalação de mais duas reservas – no Corvo e na Graciosa -, onde os processos se encontram na fase de inventariação do equipamento necessário”, adiantou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava após a assinatura de um protocolo de colaboração na área da Medicina Transfusional entre o Hospital do Divino Espírito Santo e a Unidade de Saúde de Santa Maria, que formalizou a entrada em funcionamento da reserva de sangue desta ilha.

Atualmente estão em pleno funcionamento na Região três Bancos de Sangue nos hospitais e quatro reservas de sangue, que, além do Centro de Saúde de Vila do Porto, contemplam as Unidades de Saúde do Pico, de São Jorge e das Flores.

“Com a abertura desta nova valência na Unidade de Saúde de Ilha de Santa Maria, o Governo cumpre também o objetivo de criar as condições para a cobertura integral dos Açores por uma Rede Regional de Sangue”, salientou Vasco Cordeiro, no início da visita estatutária do Executivo a Santa Maria.

Segundo disse, esta é uma medida que, numa região arquipelágica e dispersa ao longo de cerca de 600 quilómetros, assume uma importância acrescida, no âmbito da criação das condições necessárias para responder cada vez melhor a situações de emergência em cada uma das ilhas da Região.

“Entendemos, por isso, que este é o momento certo para uniformizar e reforçar as boas práticas da Medicina Transfusional, através de uma Rede Regional de Sangue que permite a otimização das reservas e a gestão, de forma articulada, das necessidades de cada unidade de saúde, sem recurso a bancos de sangue exteriores à Região”, sublinhou.

Na prática, a reserva de sangue permite, à semelhança das outras ilhas, equidade no acesso dos Marienses a transfusões sanguíneas, 24 horas por dia, 365 dias por ano, a eficácia no acesso imediato à transfusão de sangue e respetiva estabilização do quadro clínico até à transferência, caso isso seja necessário, para uma Unidade Hospitalar, e a garantia de qualidade, uma vez que o sistema de monitorização instalado na Unidade de Saúde permite a monitorização em tempo real pelo Serviço de Hematologia do Hospital de Ponta Delgada, assegurando a qualidade do sangue a ser administrado, quer em situações emergentes, quer em transfusões de rotina.

Nesta ocasião, Vasco Cordeiro salientou, por outro lado, o dinamismo que as Associações de Dadores de Sangue das ilhas de São Miguel, Terceira, Pico e Faial têm imprimido a esta causa, através da sensibilização e da angariação de novos dadores, através da forma inovadora como chegam à recolha de sangue, através de brigadas em algumas ilhas.

“É também graças a esta parceria entre o Serviço Regional de Saúde e a sociedade açoriana que podemos afirmar que a Região tem atualmente reservas de sangue estáveis”, assegurou o Presidente do Governo, ao adiantar que, só no ano passado, os cerca de 5.000 dadores ativos inscritos nos hospitais dos Açores foram responsáveis pela disponibilização de mais 3.500 dádivas.

“Mas o facto de termos reservas estáveis não nos deve fazer descansar, na perspetiva de ser sempre necessário angariar dadores mais jovens que permitam garantir esta estabilidade no futuro”, disse Vasco Cordeiro, ao apelar aos Açorianos para que se assumam também como “protagonistas deste ato supremo de solidariedade, que é, através da doação de sangue, salvar vidas dos seus concidadãos”.

Após esta cerimónia, o Presidente do Governo visitou as obras de reabilitação do Cinema do Aeroporto, um investimento de cerca de 4,5 milhões de euros que vai dotar a ilha de Santa Maria de “um espaço multifuncional” ligado à Cultura.

“Esta obra enquadra-se no objetivo de preservação de um espaço que faz parte da memória de Santa Maria, agora adaptado com novas tecnologias e dotado de comodidade e segurança para servir o seu objetivo”, afirmou.

De acordo com Vasco Cordeiro, este é mais um compromisso do Governo dos Açores que está a ser cumprido, como foi também o caso do polo de Vila de Porto do Museu de Santa Maria, investimentos que “acabam por dotar Santa Maria de condições importantes para a sua dinamização cultural”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário