São Miguel é a última ilha a levantar restrições

Foto: DL

O alívio das medidas restritivas impostas nos Açores, devido à pandemia Covi-19,  foi anunciado esta quinta-feira, 30 de abril, pelo Presidente do Governo regional.

Em São Miguel, que entra em estado de contingência, os cordões sanitários terminam na próxima segunda-feira, 4 de maio, mas os primeiros estabelecimentos comerciais, indústria, prestação de serviços, esplanadas e máquinas de vending  só poderão começar a reabrir a 22 de maio.  De acordo com o documento divulgado pela Presidência, a lotação dos espaços ainda vai ser definida pela Autoridade de Saúde Regional.  

Os serviços da administração regional reabrem a 25 de maio, mantendo o regime de teletrabalho sempre que possível. Ainda neste dia, são retomadas as aulas apenas nas disciplinas sujeitas a exame nacional do 11º e 12º ano. Tanto nas escolas que reabram, como em todos os serviços com atendimento ao público é necessário o uso de máscara e desinfetante. A 25 de maio, abrem também museus, bibliotecas públicas, jardins, monumentos naturais, entre outros. As zonas balneares também reabrem com medidas que assegurem que não há aglomerações.

Ainda em São Miguel, os restaurantes só reabrem a 29 de maio. Deverão ter um horário específico para atendimento de grupos vulneráveis, à semelhança do que irá acontecer com os serviços da Administração Regional.

Ilhas sem casos de Covid-19 com levantamento praticamente total das restrições

Flores, Corvo e Santa Maria que nunca registaram casos de Covid-19, passam, a partir da próxima segunda-feira,  ao estado de alerta, o menos gravoso em vigor no arquipélago. Nas três ilhas reabre praticamente todo o comércio, serviços, escolas e até creches durante a próxima semana. O uso de máscara e desinfetante passa também a ser regra.  

Nas ilhas Terceira, Faial, Pico e São Jorge, a partir da próxima segunda-feira, 4 de maio, reabrem estabelecimentos comerciais, indústria, prestação de serviços, esplanadas e máquinas de vending, com limitação de lotação que ainda vai ser definida.  A 18 de maio são retomadas as aulas apenas nas disciplinas sujeitas a exame nacional do 11º e 12º ano e reabrem os serviços da Administração Regional, bem como museus, ou outros espaços públicos e zonas balneares.

Na ilha Graciosa, a 17 de maio reabrem estabelecimentos comerciais, indústria, prestação de serviços, esplanadas e máquinas de vending, com limitação de lotação que ainda vai ser definida. A 18 de maio, seguem-se os serviços da Administração Regional, restauração, museus, zonas balneares e as aulas presenciais mas apenas nas disciplinas sujeitas a exame nacional do 11º e 12º ano.

A reabertura de creches, serviço de Amas e centros de dia, ainda está a ser estudado e não há datas para a retoma dos respetivos serviços nas ilhas de São Miguel, Terceira, São Jorge, Pico, Faial e Graciosa.

As ligações entre todas as ilhas realizadas pela Sata e Azores Airlines mantêm-se suspensas durante todo o mês de maio.

Os passageiros que cheguem aos Açores continuam a ser obrigados a cumprir quarentena em hotel. Os custos da estadia são assegurados pelo Governo regional aos residentes mas quem não é residente passa a ter de pagar a sua estadia a partir do dia 8 de maio.

Para mais detalhes sobre cada uma das ilhas, consulte o documento oficial, disponibilizado pela Presidência do Governo dos Açores, clicando aqui.

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário