Santa Clara força campeão a um empate

© ACÁCIO MATEUS

O Santa Clara somou o segundo jogo consecutivo a pontuar no campeonato da Liga ao forçar o FC Porto a um empate (1-1) numa partida onde os dragões fizeram o mais difícil – marcar cedo – mas depois adormeceram em cima da magra vantagem e já não conseguiram reverter a perda de dois pontos na reta final do encontro.

Sem Sérgio Conceição no banco, a cumprir castigo, o treinador portista viu Fábio Cardoso abrir o marcador logo aos três minutos após livre de Bruno Costa na direita. Foi um balde de água fria nas aspirações do Santa Clara, mas a equipa de Mário Silva manteve-se focada e, aos poucos, foi ganhando confiança apesar do madrugador revés.

Com o FC Porto mais preocupado em gerir a vantagem e a denotar alguma falta de ligação do meio-campo para a frente, com a bola a circular muito entre o setor defensivo, os insulares acreditaram que seria possível minimizar os estragos e, até ao intervalo, deixaram alguns avisos de que o resultado não estava fechado.

A segunda parte mostrou um FC Porto na mesma toada, incapaz de incomodar verdadeiramente Gabriel Batista. Com espaço para gizar o seu futebol, o Santa Clara foi mostrando pormenores interessantes que evidenciam um aumento da confiança dos jogadores.

E foi sem surpresa que os encarnados de Ponta Delgada restabeleceram a igualdade aos 83 minutos, com o central Boateng a saltar mais alto que toda a gente na sequência de um canto de Quintillà e a mandar a bola para o fundo da baliza de Diogo Costa.

O empate premeia a perseverança do Santa Clara num jogo que começou mal para os açorianos, mostrando, a espaços, um melhor entrosamento entre os setores fruto do maior conhecimento que os jogadores vão adquirindo entre si e, claro, alicerçados na confiança que os recentes resultados positivos vão dando ao coletivo.

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário