Log in

Santa Clara B conquista Taça de Honra em final polémica

© CD SANTA CLARA

O Santa Clara B sucedeu ao Vale Formoso na qualidade de vencedor da Taça de Honra João de Brito Zeferino após derrotar o Operário, na final da prova, por 4-3, após prolongamento, num jogo que teve quase tantos cartões vermelhos como golos marcados.

Depois de eliminar o Vasco da Gama (2-0) e o Oliveirenses (5-0), Santa Clara B e Operário, respetivamente, encontraram-se na final da Taça de Honra para a discussão do troféu. Os encarnados de Ponta Delgada entraram melhor e antes do primeiro quarto-de-hora já venciam por 2-0 com golos de Lucas Kawan e Vinícius Macedo.

O Operário reagiu de pronto e em seis minutos restabeleceu a igualdade com golos de Dani (26) e Diogo Medeiros (32), resultado com que se atingiu o intervalo.

A segunda parte continuou a ter mais Operário que confirmou a cambalhota no marcador ao minuto 61 com um golo de Rodrigo Simão. Praticamente na resposta ao tento sofrido, o Santa Clara repôs a igualdade por intermédio de Vinícius Macedo.

A partir daqui o encontro entrou numa espiral de cartões vermelhos: Bruno Castro foi o primeiro a ser expulso no tempo de compensação, Mamadu e Igor Cartaxo, defesas do Operário, também foram para o banho mais cedo. Foi a jogar com nove elementos que os fabris consentiram o golo que ditou o desfecho final da partida, apontado por Miguel Dramé, aos 112 minutos.

Até ao final do prolongamento ambos os treinadores – Nuno Pimentel e Bruno Vieira – também foram expulsos, bem como John, em cima dos 120, ficando a formação da Lagoa reduzida a oito elementos.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.