Ribeira Grande assinala os 500 anos do nascimento de Gaspar Frutuoso

© DL

O programa de comemorações dos 500 anos do nascimento de Gaspar Frutuoso, foi apresentado na sexta-feira passada, 11 de março, na Câmara da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel.

Na ocasião, o presidente da autarquia ribeiragrandense, Alexandre Gaudêncio, salientou que o programa tem como objetivo assinalar a “particular relevância que Gaspar Frutuoso teve para com a nossa história coletiva que perdura até hoje”. 

Já o vereador da Cultura da autarquia, António José Garcia, que apresentou o programa elaborado para os próximos meses, destacou que desde há uns meses que “despertou em nós a necessidade de corresponder àquilo que é um projeto elementar de justiça que é comemorar e celebrar os 500 anos”.

António José Garcia aproveitou, ainda, para sublinhar a necessidade de agradecer a “colaboração da Universidade dos Açores, do Governo dos Açores, do Instituto Cultural de Ponta Delgada e de todos os que se associaram para levar este projeto em frente”.

Na apresentação foi revelado que o programa terá o seu arranque no próximo dia 23 de abril, Dia Mundial do Livro, com o relançamento do livro “Notícia Biográfica do Dr. Gaspar Fructuoso”, da autoria de Rodrigo Rodrigues, numa edição comemorativa do IV centenário da sua morte e lançamento de uma página internet dedicada a estas comemorações.

Em maio próximo, por ocasião da Festa da Flor, a autarquia apresentará o selo comemorativo dos 500 anos do nascimento de Gaspar Frutuoso e em junho, inserido no programa de celebrações do Feriado Municipal, será lançado o roteiro físico e virtual de Gaspar Fructuoso na cidade da Ribeira Grande.

De 13 a 17 de julho regressa à Ribeira Grande a Feira Quinhentista, cujo mote, no âmbito destas comemorações, recairá sobre episódios temáticos descritos no livro IV das Saudades da Terra.

Para o fim do mês de agosto, mais concretamente no dia 24, dia do falecimento de Gaspar Frutuoso e por ser desconhecido o dia exato do seu nascimento, a autarquia preparou um programa que se iniciará com uma visita ao mausoléu de Gaspar Fructuoso, no cemitério de Nossa Senhora da Estrela, seguindo-se uma cerimónia evocativa e missa campal no Largo Dr. Gaspar Fructuoso. O dia terminará com um concerto comemorativo do Teatro Ribeiragrandense.

Outro ponto alto das comemorações será o Congresso Comemorativo dos 500 anos do nascimento de Gaspar Fructuoso, organizado pelos centros de investigação da Universidade dos Açores (CHAM Açores, CEHu e CIBIO). O evento contará com oradores nacionais e estrangeiros e decorrerá entre as cidades de Ponta Delgada e da Ribeira Grande.

Em janeiro de 2023 será relançado o Concurso Municipal “Prémio Gaspar Frutuoso”, destinado a galardoar, anualmente, o autor, ou autores, da melhor investigação ou obra literária, que possa ser encarado como importante contributo para a valorização, dignificação, engrandecimento e projeção da cidade e do concelho da Ribeira Grande. A autarquia pretende entregar o referido prémio em junho de 2023, por ocasião do Feriado Municipal, encerrando assim oficialmente o programa das comemorações.

No decorrer do ano das celebrações dos 500 anos do nascimento de Gaspar Frutuoso, outras iniciativas irão acontecer, tais como, uma exposição itinerante pelas Escolas do Concelho e da ilha de São Miguel, visitas guiadas, ligações à diáspora, exposições temáticas do Museu Carlos Machado e Biblioteca Pública de Ponta Delgada e a reedição da obra “Saudades da Terra”, pelo Instituto Cultural de Ponta Delgada.

Gaspar Frutuoso foi um sacerdote e historiador açoriano, que se destacou pela autoria da obra “Saudades da Terra”, uma detalhada descrição histórica e geográfica dos arquipélagos dos Açores, Madeira e Canárias, para além de múltiplas referências ao de Cabo Verde e a outras regiões atlânticas.

DL

 

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário