Reutilizar a água

Catarina Rola
Nutricionista
A Sua Saúde Sempre

A água é um elemento essencial a todos os nossos tecidos, sendo fundamental para a manutenção da saúde e para a nossa sobrevivência. Sabia que cerca de 70% do corpo humano é constituído por água? Por isso a importância da ingestão da quantidade diária aconselhada (1,5 a 2 litros de água por dia). A água funciona como um solvente no funcionamento de todos os sistemas e órgãos, como meio de transporte e na regulação da temperatura corporal. Na Roda dos Alimentos, a água encontra-se no centro, não só pela sua importância para o Homem, como também por ser um constituinte presente em todos os alimentos em maior ou menor quantidade. Embora a melhor forma de ingerir água seja “ao natural”, pode também recorrer-se a outras bebidas desde que sem adição de açúcar, álcool ou cafeína (sumos de fruta e alguns chás), a sopas, legumes e frutas.

Podemos inclusive reutilizá-la nos nossos cozinhados e torná-la nutricionalmente rica. Na edição desta semana mostro-lhe como e porquê é tão saudável reaproveitar a água da cozedura de certos alimentos. Seja durante a cozedura de legumes ou durante a cozedura de um frango antes de desfiá-lo, para uma receita cheia de sabor, o processo de cozinhar os alimentos pode resultar numa água riquíssima em nutrientes. A primeira dica é utilizar a menor quantidade de água possível na cozedura dos alimentos para obter um caldo concentrado. Durante o aquecimento, algumas vitaminas e minerais dissolvem-se na água tornando-a menos rica em nutrientes. Para que a perda seja ainda menor, é aconselhável manter as cascas ao cozinhar, como no caso das batatas, por exemplo. Quando se trata dos hortícolas a dica de ouro é ficar atento ao tempo de cozedura. Isso porque as vitaminas, como a vitamina C e as do complexo B, são termossensíveis. Ou seja, quando expostas a altas temperaturas durante muito tempo, oxidam. Então para reter ao máximo as vitaminas e os minerais dos hortícolas, a melhor técnica, e a mais saudável, é cozinhar a vapor. Se não for possível, então utilizar pouca água e tentar reutilizar a mesma noutras receitas. A água utilizada na cozedura dos hortícolas, ou outros alimentos, permite aumentar o teor nutritivo dos seus pratos. Além de evitar o desperdício e ajudar ainda na sua poupança, a água pode ser reutilizada, por exemplo, na preparação de arroz, de purés, de massas, de leguminosas ou quaisquer estufados ou refogados que requeiram água.

Também as suas plantas ou a sua horta podem beneficiar deste reaproveitamento. Rica em nutrientes, a água da cozedura ajudará a fertilizar a terra, contribuindo então para o crescimento saudável das plantas. Porém, embora a ideia de reutilizar a água da cozedura seja vantajosa e saudável, nem todas as águas podem ser reaproveitadas. A água utilizada para cozinhar salsichas, por exemplo, deve ser descartada. Deve igualmente evitar a água da cozedura de beterraba, espinafres ou soja. E porquê? Porque esses alimentos possuem um alto nível de oxalato, um antinutriente que dificulta a absorção de minerais pelo organismo e, consequentemente, contribui para o surgimento de problemas como cálculos renais. Sendo a água uma solução fundamental para a vida, não só no que toca ao corpo humano, como também para o ambiente, seguiremos a falar sobre a importância da água na próxima edição.

(Artigo de opinião publicado na edição impressa de agosto de 2020)

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário