“Região resistiu demasiado tempo a mudanças no transporte aéreo”, afirma Duarte Freitas

 DUARTE FREITAS Debate TransportesAereos 7AGO14 foto (1)

O presidente do PSD/Açores lamentou, esta quinta-feira, que “o governo regional tenha resistido durante muito tempo à aprovação das novas obrigações de serviço público para o transporte aéreo entre os Açores e o exterior”.

“Sempre acreditei num modelo que trouxesse para os Açores mais operadores, maior concorrência e a entrada de novos parceiros, mas perdemos algum tempo devido às resistência do governo regional em aceitar um novo modelo”, disse Duarte Freitas durante um debate, promovido pelo PSD/Açores, com o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro. 

Segundo o líder dos sociais democratas açorianos, “basta comparar a proposta apresentada pelo governo regional com aquela que acabou por ser implementada para verificar como o executivo regional sempre esteve muito longe desta abertura do mercado a novos operadores”.

Para Duarte Freitas, a relevância do novo modelo não se resume ao tarifário para residentes, mas também “pelo o dinamismo que pode ser introduzido no mercado dos não residentes ou pela separação da carga com obrigações próprias a cumprir”.

Estas novas obrigações de serviço público constituem, não tenho dúvidas, uma importante oportunidade para as empresas dos Açores e para a nossa economia regional”, disse.

O presidente dos sociais democratas açorianos considera, no entanto, errado pensar-se que as novas obrigações de serviço público vão resolver todos os problemas dos Açores. “Elas são uma peça importante, mas não são um passe de magia”, salientou.

Assim, acrescentou, “cabe aos organismos públicos dos Açores e aos parceiros privados saber trabalhar para aproveitar todas as oportunidades”.

Para Duarte Freitas, com a reformulação das ligações ao exterior, “é agora necessário trabalhar decisivamente para o próximo grande desafio na Região: proceder a uma descida significativa do tarifário do transporte aéreo inter-ilhas”. 

Para o presidente do PSD-Açores “a dinamização do mercado interno regional tem constituído e vai continuar a constituir uma importante prioridade nas nossas propostas políticas. Mas temos de remar todos para o mesmo lado. Não podemos continuar a perder anos em que nada se faz só porque esta ou aquela proposta vem de outro partido político ou dos parceiros sociais”. 

Infelizmente, reforçou, “na Região resistiu-se durante demasiado tempo à introdução de concorrência nas rotas onde essa concorrência é possível e a verdade é que a Região se preparava para continuar a resistir a essa entrada, ou seja a insistir num erro que nos tem provocado grandes problemas”.

DL/PSD-A

Categorias: Sem categoria

Deixe o seu comentário