Refletir, reduzir, reutlizar, reparar e reciclar têm de ser conceitos em agenda

O Diretor Regional do Ambiente afirmou que é “fundamental uma mudanla de paradigma”, fazendo com que “o reaproveitamento sustentável e rentável dos produtos” esteja na agenda, num conceito de economia circular cujos os verbos dominantes têm de ser “refletir, reduzir, reutlizar, reparar e reciclar”.

Hernâni Jorge, que falava, na Ribeira Grande, na sessão de abertura do seminário ‘Economia Circular e Transição para uma Economia de Baixo Carbono’, adiantou que importa assegurar “uma economia circular onde os ciclos de vida dos produtos são otimizados – desde a conceção e desenho, ao processo de produção, aos consumos e à gestão dos resíduos – apenas daqueles que não foi possível deixar de produzir”.

O Diretor Regional referiu ainda que na nova agenda global está também o clima, “isto é, a necessidade de mitigação das emissões e de adaptação aos impactes das alterações climáticas”, dando nota de que os Açores estão “próximos de dispor de um instrumento de planeamento fundamental, que é o Programa Regional para as Alterações Climáticas (PRAC), e que assume uma visão estratégica concretizada em quatro dimensões-chave: conhecimento; mitigação; adaptação; e participação”.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário