Rastreios e programas de saúde escolar são essenciais na vigilância do estado de saúde dos Açorianos

O Secretário Regional da Saúde destacou  o impacto dos rastreios realizados nos centros de saúde e dos programas de saúde escolar na vigilância do estado de saúde dos Açorianos. Rui Luís, que participou numa ação de sensibilização para o combate à obesidade e promoção de alimentação saudável com rastreio multidisciplinar, atividade que se insere nas comemorações do mês dedicado ao combate à obesidade e promoção da alimentação saudável, e que pretende sensibilizar os cidadãos para a importância de hábitos de vida saudáveis, bem como para o controlo dos fatores de risco..

De acordo com o mais recente Relatório de Avaliação Intercalar do Plano Regional de Saúde, entre 2014 e 2016 foram realizadas nas unidades de saúde 115 ações de rastreio de obesidade e mais de 9.000 ações sobre alimentação saudável, tendo sido identificados neste período 7.900 utentes com excesso de peso.

Por outro lado, a intervenção das equipas de saúde escolar no que se refere à informação sobre a temática da alimentação saudável chega a todas as escolas da Região, sendo que, só no último ano letivo, foram realizadas 750 ações de sensibilização.

Rui Luís recordou as medidas tomadas pelo Governo Regional para reforçar a prevenção, sublinhando o Plano de Ação de Redução dos Problemas Ligados ao Álcool, o Plano de Ação de Combate ao Tabagismo e o Programa Regional para a Promoção da Alimentação Saudável.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário