“Queremos discutir o resultado até ao fim”

© CM LAGOA

Motivado pela vitória alcançada em Vizela na última jornada, o Santa Clara recebe o FC Porto na tarde deste sábado com o desejo de manter-se na senda dos triunfos e continuar a recuperação na classificação. A partida da 11.ª jornada está agendada para as 14h30, no estádio de São Miguel, e são esperados cerca de oito mil espetadores.

É verdade que já se passaram vinte anos sobre a primeira e única vitória (2-1) do Santa Clara diante do FC Porto no estádio de São Miguel para o campeonato da Liga, mas não é preciso recuar tanto tempo para encontrar outro triunfo dos insulares sobre os dragões.

Foi na época passada que a formação de Ponta Delgada derrotou o conjunto azul-e-branco por 3-1 para a Taça da Liga, pelo que os comandados de Sérgio Conceição sabem o que lhes espera e o Santa Clara vai em busca de mais três pontos depois do triunfo em Vizela.

Mário Silva deixou essa certeza, embora ciente das dificuldades que a sua equipa terá de enfrentar e ciente de que o facto do adversário ter jogado a meio da semana para a Liga dos Campeões não torna as coisas mais fáceis.

“Temos que defrontar todas as equipas e nunca é fácil escolher o melhor momento para defrontar quem quer que seja. Vimos de uma vitória, o FC Porto também, pelo que vai ser um jogo muito difícil, mas espero que seja competitivo da nossa parte. Queremos discutir o resultado até ao fim”, disse.

O treinador do Santa Clara reconheceu que esta “não tem sido uma época fácil”, com “altos e baixos”, mas conseguida a primeira vitória fora de portas o desejo é o de “prolongar o bom momento cientes de que vai ser um jogo com grau de dificuldade elevado frente a um FC Porto muito forte que, depois da derrota com o Benfica, deu uma boa resposta na Liga dos Campeões.”

O técnico aponta, por isso, ao “regresso às vitórias em casa”, contando, para tal, com a capacidade de superação dos jogadores. “Vejo os jogadores mais motivados e esforçados, a fazerem um sacrifício muito grande para se adaptarem às ideias do treinador num país e competição diferente daqueles onde estavam. Pedi-lhes que joguem com alegria, desfrutem com paixão e aproveitem o momento porque o momento passa num instante”, acrescentou.

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário