Prolongados cordões sanitários entre concelhos de S. Miguel

Foto: DL

O Governo dos Açores determinou o prolongamento dos cordões sanitários entre todos os concelhos da ilha de São Miguel até ao dia 1 de maio. 

A decisão foi anunciada esta tarde, 16 de abril, pelo Presidente do Executivo regional. Vasco Cordeiro anunciou que “o Governo solicitou à Coordenadora de Saúde Pública dos Açores e à Autoridade de Saúde Regional o seu parecer” sobre o prolongamento. Ambas as autoridades deram luz verde com base nos seguintes argumentos: 

  1. A evolução da pandemia e curva epidémica na ilha de São Miguel;
  2. O facto de na  ilha, ao nível de alerta e resposta, estar-se a conseguir manter a situação numa fase de contenção alargada e ter sido possível evitar, para já, passar à fase seguinte de mitigação;
  3. O facto de, segundo o conhecimento científico existente à data, em termos gerais e não específicos para a ilha de São Miguel e para os Açores, se estimar em cerca de 25% a 30% os portadores do vírus que são assintomáticos, o que, tendo em conta a sua natureza altamente contagiosa, poder propiciar a sua disseminação sem que a pessoa infetada tenha sequer a consciência de que isso está a acontecer;
  4. O facto de, na avaliação dessas entidades, “a anterior implementação dos cordões sanitários se revelou estratégia fulcral na limitação de circulação de pessoas entre concelhos, o que é um dos pilares basilares, nesta fase da pandemia, da propagação, da infeção e do aumento exponencial do número de casos, permitindo-nos, em termos técnicos, aplanar a nossa curva epidémica, sem o crescimento exponencial de casos que teria repercussões muito significativas ao nível do nosso Serviço Regional de Saúde”;
  5. E ainda o facto de existir uma cadeia de transmissão ativa originária no concelho da Povoação, que alastrou depois aos concelhos de Ponta Delgada e do Nordeste.

Segundo Vasco Cordeiro, “mantêm-se, também, todas as interdições já decretadas ao abrigo da Resolução do Conselho de Governo que decretou pela primeira vez as cercas sanitárias. Prevê-se, neste novo período, as mesmas exceções de circulação já contempladas na anterior Resolução sobre este assunto. 

Mantêm-se os documentos e declarações que comprovam as exceções à circulação e sua validade por este novo período, desde logo as emitidas pelas entidades patronais e outras.

O Presidente do executivo açoriano alerta que “o facto de, para já, ter sido possível conter uma transmissão generalizada de COVID-19 não é motivo para descurar ou ter menor empenho nos cuidados que, cada um de nós individualmente, deve continuar a ter, sob pena de, apesar desta decisão de que hoje vos dou conta, se deitar por terra todo o esforço e todos os sacrifícios feitos por todos nestas últimas semanas”.

No discurso, feito a partir do Palácio de Santana, Vasco Cordeiro agradeceu o esforço de todos os profissionais envolvidos no combate à Covid-19, desde nas áreas da saúde, Administração local e Proteção Civil.

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário