Praça de Nossa Senhora do Rosário vai ser alvo de recuperação e requalificação

Foto: DR

A Praça de Nossa Senhora do Rosário, na cidade de Lagoa, vai ser alvo de recuperação e requalificação, anunciou a Câmara Municipal de Lagoa esta sexta-feira, 29 de maio. O preço estimado da obra em causa é de cerca de 330 mil euros, num prazo de execução de seis meses.

“A Praça de N. Sra. do Rosário é uma referência para a cidade de Lagoa, por se posicionar no centro urbano e histórico da cidade e ser propícia à mobilidade humana,” justifica a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto.

Esclarecendo os moldes da requalificação a Câmara refere, em nota enviada, que as intervenções «deverão promover o reforço da marcação dos limites do espaço de permanência das pessoas na referida praça em relação à circulação automóvel a Nascente e Sul com o prolongamento dos passeios das Ruas João Mota Amaral e 25 de Abril, respetivamente, dotados de “balizadores” em basalto existentes a reposicionar. Por outro lado, pretende também promover e disciplinar o estacionamento de apoio à Igreja de N. Sra. do Rosário, incluindo o de pessoas com mobilidade condicionada; substituir nos espaços de permanência dos pisos que se verificaram ser inadequados ao uso pedonal e de permanência pretendido por pisos históricos mais adequados em termos de conforto e durabilidade, caso dos paralelepípedos em basalto e do “tapete central”, mostruário de pavimentos tradicionais, que pela suas características geométricas ou pela sua constante e evolutiva degradação são inadequados. Estes materiais serão substituídos por calçada ao cubo, iguais aos da “calçada à portuguesa” dos passeios existentes e lajedo de basalto, similares ao piso do “Adro da Igreja“, respetivamente. A recuperação e requalificação da Praça de N. Senhora do Rosário prevê também a remoção do quiosque atualmente adaptado ao Gabinete de Apoio ao Munícipe para criar uma área de esplanada para os estabelecimentos comerciais vizinhos e prevê a colocação de uma estrutura de ensombramento, pérgola, sobre a área de lazer existente com o respetivo mobiliário, mesas e cadeiras renovadas e colocadas de modo mais regrado. Substituir o mobiliário urbano, bancos e luminárias, por outros de estilo tradicional mais adequados à área histórica. Também haver a intervenção de melhoramento na zona do palco já existente na praça e integrado na fachada do edifício da Sociedade Filarmónica Lira do Rosário que lhe é contigua. Neste contexto, a intervenção da praça do Rosário deverá abranger a fachada da Sociedade Filarmónica Lira do Rosário, por ser parte integrante da vivência do largo no seu uso público, a que se associa, ainda, o carácter público da instituição que alberga. Esta fachada será ainda alvo de uma correção da acústica do palco, que deverá contar com a colocação de painéis acústicos e a remoção de dissonâncias arquitetónicas, conservação e manutenção, necessárias à sua boa imagem e respeitando a correta integração na envolvente histórica a dignificar», conclui a nota.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário