Ponta Delgada prepara “Balcão da Inclusão”

© CMPD

Em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, está a preparar-se o “Balcão da Inclusão” que tem como missão a informação e mediação especializada e acessível às pessoas com deficiência e/ou incapacidade, suas famílias, organizações e outros que direta ou indiretamente intervêm na área da deficiência.

O anúncio foi feito pela vereadora da Câmara de Ponta Delgada, na área do Desenvolvimento Social, Cristina Canto Tavares, que falava, nas comemorações do 27º aniversário da Delegação dos Açores da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO).

Segundo nota de imprensa enviada às redações pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, desde janeiro último que a autarquia esta a trabalhar no processo, “tendo já reunido com diversas instituições para apresentar o “Balcão da Inclusão”, que será operacionalizado em breve”.

Cristina Canto Tavares elogiou o “excelente trabalho que a ACAPO tem desenvolvido” ao longo de 27 anos e referiu que a autarquia “está, como sempre esteve, disponível para vos apoiar. É um orgulho para a nossa autarquia ser  parceira efetiva da ACAPO Açores. Temos caminhado juntos no que às necessidades dos cegos e amblíopes dizem respeito e assim vamos continuar a fazer”.

“O trabalho que a ACAPO realiza há 27 anos é meritório porque é inclusivo. Louvamos as vossas iniciativas com vista a melhorar a inclusão dos cegos e amblíopes” – sublinhou a Vereadora, adiantando que “apesar de ainda existirem muitas barreiras, tantas já foram derrubadas e muitas temos ainda para derrubar. Com a nossa parceria, vamos conseguir criar uma cidade mais acessível para os portadores de deficiência, mesmo confrontados com uma cidade antiga, com as contingências que daí advêm”, disse.

As comemorações do 27º aniversário da ACAPO começaram com uma caminhada desde o Campo de São Francisco até à sede da associação.

Pedro Resendes, presidente da associação, agradeceu o apoio da Câmara Municipal e aproveitou a oportunidade para pedir um minuto de silêncio em memória das vítimas mortais da guerra na Ucrânia e um aplauso para todos aqueles que conseguiram fugir deste flagelo, alguns dos quais chegaram a Ponta Delgada nas últimas semanas.

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário