Pedro Arruda lança livro de crónicas “Café Royal”

© D.R.

Realiza-se na próxima quarta-feira, 19 de outubro, no café Royal, em Ponta Delgada, entre as 17h00 e as 19h00, o lançamento do livro “Café Royal”, que colige quatro anos de crónicas, escritas para o jornal Açoriano Oriental, entre os anos de 2017 e 2021, pelo empresário, comentador e escritor, Pedro Arruda.

Cobrindo temas tão vastos e díspares como a economia ou a cultura, o dia-a-dia insular ou a política regional, nacional e internacional, estas crónicas, escritas num estilo muito próprio e peculiar, que privilegia o texto curto e incisivo, distinguem-se pela assertividade do seu autor e pelo desassombro tanto na crítica como no elogio, tocando diversos temas e protagonistas no que Vamberto Freitas, no seu prefácio à obra, caracteriza como “um grande livro feito dessa escrita (…) ditada pela clareza de pensamento e elegância das suas breves frases que conseguem conter em si o mais profundo entendimento da condição humana.”

A sessão de lançamento terá a apresentação de Paulo Simões, diretor do jornal Açoriano Oriental e contará com leituras de alguns dos textos pelo autor, com abertura de espaço para o diálogo com os leitores, no que se pretende que seja uma verdadeira tertúlia de café, que é o espírito fundador da própria coluna do jornal – “Café Royal” – e uma homenagem clara à importância que a cultura dos cafés teve na fundação de um espírito de liberdade e pensamento na Europa ao longo dos tempos.

Pedro Arruda é empresário do ramo turístico e comentador político. Tem vários livros publicados, de poesia, ensaio e crónica. Iniciou o seu percurso como colunista na revista e blogue :ILHAS. Participou como comentador residente em vários programas da RTP-Açores e foi fundador e comentador do programa “2 Margens”, na Açores-TSF.

Colaborou em vários jornais e revistas como cronista. Reside em Vila Franca do Campo, onde atualmente, para além da sua atividade empresarial, se dedica ao projeto “O Hawai’i do Atlântico – apontamentos para uma história do surf nos Açores”, um projeto multidisciplinar que abarca a edição de um livro, um documentário e uma plataforma online de divulgação das ondas açorianas e das figuras que fizeram a sua história nos últimos 200 anos, desde os primeiros baleeiros açorianos que se estabeleceram no Havai, no primeiro quartel do século XIX, até aos nossos dias.

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário