Páscoa Florida

Foto: DL

Para os cristãos, a Primavera é marcada pelas Festividades Pascais. A Páscoa é o centro do ano litúrgico na Igreja. Dela nascem todas as outras Festividades cristãs.
O termo Páscoa significa Passagem e evoca, para os cristãos, a passagem de Cristo da morte à Vida. Embora, seja celebrada semanalmente aos domingos, anualmente é festejada, particularizando-se cada uma das suas dimensões.
A mais importante Festa dos cristãos é preparada com o Tempo Quaresmal. Na Quaresma a Palavra de Deus faz um forte apelo à Conversão. Para ajudar nessa Conversão, a Igreja pede que se intensifique três práticas: o jejum, a esmola e a oração.
Este ano o Tempo Quaresmal tem um sabor diferente. Uma nova Quaresma se impôs. O Covid-19 que já matou milhares de pessoas, obrigou o mundo a parar. Afinal, o Homem não é invencível. Bastou um vírus para o fazer parar. Isto não significa que deixemos de caminhar interiormente e que baixemos os braços. Esta paragem convida-nos a uma séria revisão de vida, colocando-nos algumas questões fundamentais: como temos caminhado até aqui? Onde estamos a apostar a nossa vida? Onde está o nosso verdadeiro tesouro? Afinal, quem somos nós? Esta, sim, é uma verdadeira Quaresma. Que se intensifique em nós o jejum da arrogância, da soberba e do egoísmo, a esmola da nossa presença, da nossa escuta e da nossa doação e a oração da nossa união e harmonia com Deus, connosco e com os outros.
Não sabemos quando terminará esta “Quaresma”, mas se ela for bem vivida na prática das boas obras e na Oração, também nós, tal como Jesus, passaremos da morte à vida e então a nossa Páscoa será verdadeiramente florida.

Padre João Ponte

(Artigo de opinião publicado na edição digital de abril de 2020)

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário