Parlamento conhecerá plano estratégico da SATA para 2015-2020 até ao final do ano

Vitor-Fraga-governo-Açores-alra-

O Secretário Regional do Turismo e Transportes revelou, na Horta, que vai apresentar na Assembleia Legislativa dos Açores, até ao final do ano, o plano de desenvolvimento estratégico para o período 2015-2020 que será elaborado pela SATA.

Segundo Vítor Fraga, que falava numa intervenção em plenário durante a interpelação ao Governo sobre o Grupo SATA,  disse que o objetivo é assegurar que os Açores tenham uma transportadora que sirva sobretudo os interesses dos açorianos e dos que visitam a Região, oferecendo elevados padrões de segurança e qualidade de serviço em aspetos como a regularidade, a fiabilidade e a pontualidade.

Vítor Fraga adiantou que um dos objetivos do futuro plano será tirar partido da posição geostratégica dos Açores, explorando todo o potencial de desenvolvimento de tráfego entre a Europa e a América do Norte, utilizando a Região “como uma verdadeira porta de entrada e saída de tráfego entre os dois continentes”. 

Para o Secretário Regional, esta é uma oportunidade, entre outras, a desenvolver, frisando acreditar que “trará valor para a companhia e contribuirá para o desenvolvimento económico da Região”.

O desenvolvimento de parcerias estratégicas com outras companhias, aproveitando sinergias existentes e potenciando a captação de tráfego que contribua para a sustentabilidade das operações, será outra das linhas de orientação. 

Vítor Fraga lembrou também que as mudanças no mercado do transporte aéreo e a precária situação económica portuguesa há já alguns anos, têm colocado uma série de constrangimentos à companhia.

Apesar destas questões, salientou que a forte aposta em 2013 nas ligações à América do Norte levou a um incremento de cerca de 11.600 passageiros, o que representa um crescimento de cerca de 8%, numa tendência mantida no primeiro semestre de 2014, com mais 5.800 passageiros, ou seja, um aumento de 10% face ao período homólogo de 2013, verificando-se também um crescimento de 2% nas ligações ao continente português no primeiro semestre de 2014, após a estagnação registada em 2013.

DL/GaCS

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário