Ópera “La Traviata” de Giuseppe Verdi a 15 e 16 de julho na Lagoa

© CM LAGOA

A Praça do Nonagon, na cidade de Lagoa, ilha de São Miguel, será palco da ópera La Traviata, de Giuseppe Verdi nos dias 15 e 16 de julho.

O evento é gratuito e, segundo nota de imprensa enviada pela autarquia da Lagoa, pretende promover “a democratização ao acesso de uma oferta cultural, habitualmente, pouco acessível à maioria da população”, refere a autarquia.

“Dirigida a todos os gostos e idades, esta iniciativa pretende envolver e surpreender tanto moradores, como visitantes, numa experiência única, na rua, e próxima do público”, destaca, ainda, a câmara da Lagoa.

O elenco será composto por residentes da ilha da São Miguel e da ilha Terceira, bem como por solistas oriundos de território continental português.

O espetáculo contará com a presença do Orfeão de Nossa Senhora do Rosário, do Coro Sintonias, da Banda Militar dos Açores e de alunos do Conservatório Regional de Ponta Delgada, numa Direção Musical de Hélio Soares e Direção Coral de Cármen Subica, passando pela encenação de Mário Redondo e guarda-roupa de Maria de Deus.

No elenco, Violeta será interpretada por Helena Castro Ferreira e Alfredo por Bruno Almeida, sendo que, participarão, igualmente, os solistas Carina Andrade, Alexandra Medeiros Pacheco, Diogo Oliveira, João Ponte, Ricardo Rebela da Silva, Miguel Maduro-Dias, João Merino, João Daniel e Afonso Silveira.

“La Traviata” é uma das óperas mais emblemáticas de Giuseppe Verdi, que foi baseada no romance “A Dama das Camélias”, de Alexandre Dumas.

O romance trágico, narra a história de amor entre Violeta, uma cortesã parisiense, e o jovem Alfredo Germont, um homem de linhagem. A ópera relata este amor impossível, uma história de encontros e desencontros, entre os protagonistas.

Todos os interessados, já podem solicitar o seu bilhete na Casa da Cultura Carlos César, na freguesia de Santa Cruz, de segunda a quinta-feira, das 8h30 às 12h30 e das 13h15 às 17h00 e à sexta-feira, das 8h30 às 12h30. Quem pretender reservar, poderá, igualmente, contactar o 296 960 600.

DL

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário