Obra de estabilização da arriba da Baixa d ´Areia arranca em outubro

No âmbito da visita do Governo Regional à ilha de São Miguel, esta manhã, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Menezes e a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto visitaram a Baixa d’Areia, onde foi apresentada a solução técnica de intervenção respeitante à empreitada de estabilização da arriba contígua à praia da Baixa d´Areia, na Caloura.

Gui Menezes, que falava durante uma visita ao local, referiu que se prevê que a empreitada arranque no mês de outubro.

O acesso pedonal a esta praia e a faixa de rodagem de saída do parque de estacionamento, bem como a prática balnear, estão interditadas, desde 2019, em virtude das derrocadas ocorridas na zona da Baixa d´Areia e após avaliação realizada pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC).

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia referiu que foi realizado um estudo geotécnico, que antecedeu o projeto, devido à necessidade de estudar a constituição da falésia, de modo a serem encontradas as melhores soluções técnicas para a contenção da arriba.

A intervenção, que se estima num valor aproximado de 150 000 euros, financiada pelo PO Açores 2020, arrancará brevemente e irá devolver a fruição na zona da Baixa d´Areia, com melhores condições de segurança, a todos os seus frequentadores, em particular à população da vila de Água de Pau.

A solução técnica preconizada – betão projetado – teve em consideração as características locais, durabilidade e fiabilidade da intervenção, tendo sido suportada por estudos geológicos e geotécnicos preliminares.

A empreitada consiste na estabilização da arriba, através da execução de uma malha de pregagens fundadas nos terrenos e na aplicação de betão projetado, armado com fibras metálicas.

DL/CML/GaCS

Categorias: Local

Deixe o seu comentário