O museu em sua casa

Foto: DL

Em virtude de estarmos a atravessar um período conturbado onde a preocupação em torno da pandemia do novo Coronavírus assola o quotidiano de cada um, somos forçados a um isolamento. Durante este período, os dias, as horas e os minutos tendem a não passar. A criatividade de cada um está a ser colocada à prova e são inúmeras as formas e as iniciativas que vão surgindo um pouco por toda a parte e muito graças à internet, que com as suas inúmeras vantagens, se a usarmos de forma correta, torna-se uma grande aliada.
Neste aspeto, no que toca à cultura, dado que os museus se encontram encerrados temporariamente, porque não embarcar numa tour cultural virtual para desanuviar e enriquecer a cultura geral? A maioria destes espaços disponibilizam nos seus sites e/ou outras plataformas digitais este tipo de oferta à distância de um click, sem condicionalismos de horário, sem custo, sem filas, sem multidões, mas barrados por um ecrã de computador, telemóvel ou tablet.
Se antes os museus utilizavam esta ferramenta como complemento e auxílio na comunicação virtual, como uma forma de atrair visitantes aos espaços museológicos, pois a sua missão primordial está centrada na preservação in situ dos objetos, estavam longe de imaginar que um dia esta ferramenta tornar-se-ia muito útil.
Toda a experiência online permite ao visitante conhecer a história do museu, visitar um pouco melhor os seus espaços e as suas obras, através da tecnologia 360º, ampliando as imagens de alta qualidade de uma obra, criar o seu próprio percurso expositivo, cruzar informações, possibilitando uma maior interação com o público.
É certo que uma visita virtual aos museus e às suas coleções não é a mesma coisa, nem substitui uma visita presencial para observar as obras a uma curta distância e de diversos ângulos. Mas por agora, o museu entra em sua casa, de qualquer parte do mundo, e com opções para todos os gostos e são muitos os museus que fizeram um bom trabalho neste domínio da comunicação virtual. A título de exemplo, alguns museus afetos à Direção Regional da Cultura Açores (http://www.culturacores.azores.gov.pt/visitavirtual/) disponibilizam informação visual, textual e sonora, apresentando imagens panorâmicas das salas e das peças em boa qualidade, textos simples e percetíveis de informação geral e específica sobre as peças, e narração áudio. Fica o desafio!

Joana Simas, Museóloga

(Artigo de opinião publicado na edição digital de abril de 2020)

Categorias: Opinião

Deixe o seu comentário