Novas regras para quem chega aos Açores a partir de 2ª feira

Foto: DR

As medidas de desconfinamento previstas para a segunda quinzena de junho para a Região foram anunciadas este sábado, 13 de junho, pelo Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias.

Os testes continuam obrigatórios para todos os que entrem nos Açores. Os passageiros continuam a poder trazer teste negativo à Covid-19, feito nas 72 horas anteriores à viagem. 

Para quem optar por fazer na chegada aos Açores há novidades. Os passageiros não necessitam de aguardar pelo resultado em isolamento num hotel designado pelo Governo mas podem fazê-lo em casa ou no local que escolherem ficar alojados. 

O resultado dos testes passa a ficar disponível no prazo de 12 horas. A partir de segunda-feira, passam a ser exigidos dois testes e não três como até agora. Deve ser feito o teste antes ou na chegada aos Açores e um segundo teste ao sexto dia a contar da realização do primeiro teste. 

Os passageiros que cheguem a São Miguel ou à Terceira, as duas ilhas onde são feitas as análises e queiram ir para outra deverão ou ter teste negativo já feito ou fazer na ilha de chegada, aguardar pelo resultado e só depois podem viajar para a ilha de destino final. Os custos do alojamento enquanto os passageiros aguardam o resultado são suportados pela Região. Na ilha de destino final, mantém-se a obrigatoriedade de realizar o segundo teste ao sexto dia. 

As medidas anunciadas pelo executivo açoriano aplicam-se também aos tripulantes dos iates que atraquem nos portos e marinas da Região, com as necessárias adaptações, designadamente a consideração do tempo de viagem para efeitos de quarentena e a consideração da embarcação para efeitos de domicílio ou unidade de alojamento.

Em São Miguel e Terceira, bem como no Faial, Pico e Santa Maria o estado de calamidade dura até ao dia 1 de julho. Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo estão em estado de alerta também até ao dia 1 julho.

Os Açores não têm, para já, qualquer caso ativo de Covid-19.

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário