“Nossa Senhora do Rosário: Filhos e Servos” reúne registos de 150 membros do clero da Lagoa

Foto: DR

“Nossa Senhora do Rosário: Filhos e Servos” é o mais recente livro de Júlio Tavares Oliveira, uma edição de autor que vai ser lançada a 29 de agosto, a partir do perfil de facebook do escritor lagoense.

A obra surge na sequência de outra, publicada em 2017 pelo mesmo autor, “Santa Cruz: Filhos e Servos”.

Segundo Júlio Tavares Oliveira, os dois volumes, são um estudo abrangente e biográfico sobre o clero da Lagoa entre os séculos XVI e inícios do século XXI. 

“Enumero, neste segundo volume, a sair publicamente a 29 de Agosto, 150 membros do Clero, entre Vigários, Curas, Ecónomos, Padres Encomendados, Naturais do Rosário e, até, enumero um Seminarista, entre os 150. Faço, igualmente, uma justa referência ao fundador do Instituto João do Rego Borges, este natural da Atalhada, e que foi um grande benemérito das causas sociais na Lagoa”, refere o autor.

Segundo Júlio Tavares Oliveira, o livro “vai buscar a várias fontes manuscritas – até agora de manuseamento inédito: assentos de baptismo, óbito e casamento de três paróquias lagoenses – Nossa Senhora do Rosário, Cabouco [que pertenceu ao Rosário, até 1980] e Atalhada; o Fundo Alexandre de Sousa Alvim; o Registo do Movimento Religioso de Nossa Senhora do Rosário, sendo que, igualmente, vai buscar a bibliografia e fontes orais muito diversas, assim como a fontes jornalísticas específicas, como é o caso do jornal Diário da Lagoa”.

Já no primeiro volume o autor tinha ido buscar informações dispersas, bem como a dados genealógicos compilados pela genealogista lagoense Maria Antónia Mota Albergaria Pacheco.

Os dois volumes possuem o prefácio da actual Diretora Regional da Cultura. Susana Goulart Costa considera que “com estas duas obras, fica claro o contributo deste jovem para o conhecimento humanista da Diocese de Angra”. “Nossa Senhora do Rosário: Filhos e Servos” conta também com uma nota da Presidente da Câmara de Lagoa. Para Cristina Calisto a obra “é uma publicação que a todos nos orgulha”.   

DL

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário