Nos Açores são recolhidas cerca de 12 toneladas de lixo por ano em limpezas da orla costeira

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia adiantou que anualmente são recolhidas cerca de 12 toneladas de lixo nas limpezas que se realizam na orla costeira do arquipélago.

Gui Menezes, que falava à margem de uma ação de recolha de microplásticos, afirmou que, “nos Açores, o plástico aparece em quase todos os ecossistemas marinhos, tanto em profundidade como à superfície, nas praias”.

O Secretário Regional referiu que mais de 40 praias da Região são monitorizadas no que respeita à ocorrência de lixo marinho.

Gui Menezes frisou que “o Governo dos Açores tem uma série de iniciativas a decorrer para reduzir a utilização de plásticos descartáveis”, acrescentando que já começa a haver “consciência do problema” que o plástico constitui para os oceanos.

O governante lembrou que estão a decorrer no arquipélago vários trabalhos e projetos científicos ligados à temática do lixo marinho que “ajudam a identificar este problema nas variadas vertentes”, acrescentando que “mais de 80% por lixo marinho que ocorre no mar são plásticos”.

Para além do PALMA, a Região foi parceira no projeto europeu INDICIT, que visava a definição e implementação de indicadores relacionados com o impacto do lixo marinho em tartarugas marinhas e outros seres vivos, sendo que está também a decorrer o LIXAZ, um projeto que envolve uma equipa de cientistas internacionais, coordenado por um investigador da Universidade dos Açores.

Também no âmbito da Campanha SOS Cagarro têm sido encontradas aves com plásticos no seu organismo.

Gui Menezes adiantou que, entre 2015 e 2018, no âmbito do SOS Cagarro, dos 500 juvenis que foram recolhidos mortos, 90% tinham plásticos no sistema digestivo.

A iniciativa que decorreu esta manhã, em parceria com o Observatório do Mar dos Açores (OMA), contou com participação de vários alunos da Casa de Infância de Santo António, e teve como objetivo sensibilizar a sociedade açoriana para a necessidade de reduzir a utilização de plásticos no dia a dia.

A ação integrou-se também na 10ª campanha do Açores Entre-Mares, que se realiza no arquipélago entre 20 de maio, Dia Europeu do Mar, e 8 de junho, Dia Mundial dos Oceanos, com o objetivo de promover o conhecimento e a utilização sustentável do Mar dos Açores.

O Secretário Regional referiu que no âmbito desta iniciativa vão realizar-se, a 1 de junho, limpezas costeiras em todas as ilhas, envolvendo autarquias, organizações não governamentais, clubes navais, empresas marítimo-turísticas, entre outras entidades, estando também prevista a terceira edição do Prémio Artes Entre-Mares “Mar de Contrastes”.

Este concurso pretende desafiar a sociedade civil a participar com trabalhos artísticos nas modalidades de pintura, fotografia, vídeo e banda desenhada “que tenham a ver com a problemática do lixo marinho e da conservação dos oceanos”, referiu Gui Menezes.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário