Matriz celebra dia da freguesia com vontade de continuar a superar os desafios diários

© ACÁCIO MATEUS

Após dois anos de interregno devido à pandemia, a junta de freguesia da Ribeira Grande – Matriz, voltou a comemorar o dia da freguesia, cerimónia que teve lugar na noite de sábado e que juntou várias dezenas de convidados. O presidente, André Mendonça, mostrou-se satisfeito por ser possível voltar a assinalar a efeméride.

“É bom estar de volta e é bom voltar a celebrar as nossas festas, ainda que de modo ligeiramente condicionado em virtude da nossa igreja ainda estar fechada para obras, mas estou convencido que em breve estarão concluídas”, disse.

André Mendonça não escondeu que para além da pandemia e das obras na igreja, outros assuntos estão na ordem do dia e contribuem para as dificuldades diárias com que as juntas de freguesia se vão deparando. “Foi um ano difícil devido às alterações introduzidas nos programas de emprego. Ficamos muito limitados em termos de mão de obra, mas não baixamos os braços. Continuamos a trabalhar diariamente na procura de soluções e uma delas tem sido o recurso a prestações de serviços em diversas áreas”, apontou.

O presidente da junta de freguesia da Ribeira Grande – Matriz, fez questão de salientar que só através das prestações de serviços tem sido possível “manter a nossa freguesia limpa e manter a cadência de outras serviços que vínhamos realizando”, lembrando, a propósito, que “a freguesia é citadina, recebemos muitos turistas e temos de manter os espaços públicos em condições.”

“Mas não só para os turistas”, observou, deixando claro que “a nossa preocupação nesta ação diária visa, principalmente, quem aqui reside ou trabalha. Tentamos oferecer as melhores condições a todos”, acrescentou.

Na lista das preocupações de André Mendonça também estão a “falta de habitação para os jovens e a requalificação do caminho das Caldeiras.” O autarca voltou a colocar enfoque nestes dois assuntos porque “está a tornar-se cada vez mais difícil para os jovens adquirirem uma habitação e esperemos que a requalificação dos apartamentos de Trás-os-Mosteiros, que o governo regional já adquiriu, não demore muito tempo a ser concretizada. Quanto ao caminho das Caldeiras, basta passar por lá para se perceber da premência de uma intervenção.”

Por esta altura estão de regresso à freguesia muitos emigrantes para férias e incorporarem-se nas festas em honra do Sagrado Coração de Jesus. Àqueles que partiram – e ainda partem – para outras terras em busca de melhores condições de vida, André Mendonça deixou três palavras: “Sejam sempre bem-vindos.”

Na sessão solene comemorativa do dia da freguesia foram distinguidas pessoas e instituições que ao longo da vida muito deram – e dão – à freguesia. A junta de freguesia da Ribeira Grande – Matriz, atribuiu a distinção honorífica empresarial a Albano Vieira; a distinção honorífica institucional ao Centro de Bem-Estar Jacinto Ferreira Cabido e a distinção honorífica personalidade a João Carlos de Sousa Carvalho.

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário