Luís Neto Viveiros afirma que reuniões com associações de pesca permitem “melhorar” decisões para o setor

Neto-Videiros-Luis-Costa-pescas-reunião-pescadores-associação-federação

O Secretário Regional dos Recursos Naturais afirmou que as reuniões mantidas periodicamente com os representantes do setor das pescas contribuem para “melhorar” decisões e resolver situações “em cada uma das ilhas”.

Luís Neto Viveiros, que falava à margem de uma reunião alargada com a Federação das Pescas dos Açores e representantes de todas as suas organizações associadas, em que também participaram a administração da Lotaçor e o Diretor Regional das Pescas, salientou que foi avaliado neste encontro “um conjunto grande de questões”, frisando que estes encontros contribuem para “melhorar cada uma delas, em cada uma das ilhas e em cada um dos portos” da Região.

A atividade da pesca em geral, a gestão dos portos , a comercialização do pescado e a fiscalização da pesca foram alguns dos temas debatidos com as associações de todas as ilhas dos Açores.

Questionado pelos jornalistas sobre os prazos de pagamento relativos à primeira venda de pescado em lota, o Secretário Regional destacou o “esforço” da Lotaçor em garantir uma regularidade média de liquidação a 15 dias, nas vendas superiores a 2.500 euros, uma vez que as restantes são pagas ao dia.

Luís Neto Viveiros salientou que esse esforço deriva do facto de a Lotaçor operar “num mercado que também tem algumas dificuldades”, nomeadamente porque “vende a operadores que depois colocam o pescado noutros mercados, na exportação e no mercado local, e que também se confrontam com alguma dificuldades nos recebimentos”.

O Secretário Regional, assumindo a existência de uma dívida significativa por parte de operadores que compram pescado para o mercado local e externo, de cerca de dois milhões de euros, revelou que se pretende estabelecer com os compradores um plano de regularização que mantenha a sua relação comercial com a Lotaçor nos limites dos ‘plafonds’ de crédito acordados.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário