Lagoa forma “Laço Azul” alusivo aos maus-tratos infantis

A Comissão de Proteção de Menores e Jovens (CPCJ) de Lagoa organizou, a 30 de abril, no porto da Caloura, em Água de Pau, a formação de um “laço azul”, no âmbito do mês internacional da prevenção dos maus tratos na infância.

A Câmara Municipal de Lagoa participou nesta iniciativa, juntamente com várias entidades como: Polícia de Segurança Pública, Centro Social e Cultural da Atalhada, Casa do Povo de Água de Pau, Centro Social e Cultural do Cabouco, Escola Básica Integrada de Água de Pau e Escola Secundária de Lagoa.

Em nota de imprensa da autarquia informa-se que esta iniciativa, organizada pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Lagoa, pretendeu promover a consciencialização da comunidade para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância e juventude, das famílias para o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física e das crianças/jovens, para a compreensão dos seus direitos.

De recordar que, no dia 4 de abril, foi hasteada uma bandeira alusiva à temática da prevenção dos maus tratos infantis, no edifício dos Paços do Concelho de Lagoa. A CPCJ de Lagoa abraçou, assim, o desafio proposto pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, para a comemoração do “Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na infância”, que decorreu durante todo o mês de abril, numa campanha desenvolvida a nível nacional, este ano sob o tema “Serei o que me deres… que seja amor”.

Abril foi o mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, salienta a mesma nota, símbolo de um problema que une várias instituições na campanha de alerta para a prevenção dos maus-tratos a que muitas crianças e jovens ainda são sujeitos. A iniciativa surgiu em 1989, na Virgínia (EUA), quando uma atenta e preocupada avó, amarrou uma fita azul à antena do seu carro, como constante lembrança da trágica história de maus-tratos dos seus dois netos.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário