Lagoa assinala Dia Nacional da Paralisia Cerebral

No âmbito da comemoração do Dia Nacional da Paralisia Cerebral, a Câmara Municipal de Lagoa, através da Associação de Paralisia Cerebral de São Miguel (APCSM), pintou esta quinta-feira, dia 18 de outubro, diversos locais na Lagoa, por forma a apelar à solidariedade para com as pessoas que sofrem de paralisia cerebral, principalmente na necessidade de integração das mesmas e com o intuito de melhorar as suas condições de vida.

O Dia Nacional da Paralisia Cerebral, celebrado anualmente a 20 de outubro, foi criado com o principal objetivo de informar a sociedade sobre alguns desafios e problemas, nomeadamente alguns preconceitos relacionados com a paralisia cerebral, que sofrem, diariamente, os doentes e os seus familiares.

Este ano, um dos principais objetivos da APCSM passa por chamar a atenção da comunidade para a inclusão e cidadania, pintando o Símbolo Internacional de Acessibilidade, no chão de praças e passeios dos concelhos de São Miguel. Na Lagoa, o mesmo foi pintado no chão da Praça de N. Sra. do Rosário, na freguesia do Rosário, na Praça D. Amélia, na freguesia do Cabouco, na entrada poente da creche Bem me Quer, da responsabilidade da Casa do Povo de Água de Pau e numa zona exterior da Escola Secundária de Lagoa.

O símbolo foi feito recorrendo a guache liquido, lavável com água e sabão e deverá permanecer, pelo menos, até ao dia 20 de outubro.

De salientar que, a paralisia cerebral é uma doença motora muito frequente nas crianças e assume diferentes tipos de gravidade de pessoa para pessoa, sendo que, em Portugal, são registados cerca de 200 novos casos por ano.

DL/CML

Categorias: Local

Deixe o seu comentário