Lagoa admitida à segunda fase dos bairros comerciais digitais

© CM LAGOA

A candidatura da câmara municipal da Lagoa aos bairros comerciais digitais foi admitida para a segunda fase. A edilidade lagoense quer implementar um bairro comercial digital no concelho e candidatou-se ao plano de recuperação e resiliência – bairros comerciais digitais em consórcio com o núcleo de empresários da Lagoa.

Foram submetidas 187 candidaturas, envolvendo a participação de 164 municípios do país, apresentando as mesmas um investimento total na ordem dos 256 milhões de euros. Na primeira fase de candidatura foram admitidas 166 candidaturas, apresentando um valor de investimento na ordem dos 209 milhões de euros, um valor muito superior à dotação máxima apresentada no aviso correspondente a 52,5 milhões de euros.

Nesta matéria, a expetativa da autarquia é que após avaliação das candidaturas apresentadas haja um reforço da dotação em causa para que se possam abranger mais candidaturas e, desta forma, mais municípios, uma vez que, só serão escolhidos 50 projetos em todo o território nacional.

Integrada na dimensão da transição digital, na qual se insere promover a digitalização da economia, a inovação de tecnologia, é objetivo do município da Lagoa aproveitar esta candidatura para soluções de gestão de mobilidade, tráfego e estacionamento, requalificação urbana, reforço de conectividade, implementação de mobiliário urbano inteligente e sustentável.

Refira-se que os bairros comerciais digitais são uma medida de apoio que pretende incorporar tecnologia nos modelos de negócio das empresas. Irá ainda possibilitar o acesso a diferentes tipologias de investimento, numa combinação entre proximidade e incorporação tecnológica, pretendendo ser uma medida de promoção ao crescimento económico local e do projeto de smart city implementado na Lagoa, desde 2015.

Categorias: Local

Deixe o seu comentário