Laboratório Regional de Enologia funcional sem acreditação

Laboratorio Enologia Açores

O Laboratório Regional de Enologia, localizado na ilha do Pico, aguarda há quase três anos pela conclusão do processo de acreditação.

Segundo escreve o jornal Diário Insular, esta terça-feira (dia 19), o atraso na acreditação do laboratório está a provocar o descontentamento de vitivinicultores açorianos que consideram que os processos de certificação de vinhos estão cada vez mais demorados, uma vez que os resultados das análises que são efetuadas no continente estão a levar muito tempo a chegar à Região.

Cabe à Comissão Vitivinícola Regional dos Açores instruir os processos de certificação de vinhos na Região, que para além de um componente de análise sensorial implica a realização de análises laboratoriais, que por norma são realizadas pelos serviços do Instituto do Vinho do Porto.

Inaugurado em outubro de 2011, o Laboratório Regional de Enologia reúne as condições técnicas necessárias, mas não possui ainda o instrumento legal que lhe permite certificar os produtos das comissões vitivinícolas.

Trata-se de um investimento de 1,2 milhões de euros que visa dotar a Região com um dos melhores laboratórios do género do país e da Europa.

A estrutura dispõe de tecnologia considerada de ponta para a realização de análises da produção vitivinícola. No entanto, ainda faltam alguns equipamentos considerados como essenciais para que o Laboratório Regional de Enologia possa ser considerado como uma referência a nível nacional. Outra lacuna apontada ao Laboratório Regional de Enologia é o facto de não dispor de recursos humanos qualificados em número suficiente para assegurar o seu funcionamento, adianta ainda o matutino da ilha Terceira.

Apesar de não dispor de acreditação para a certificação dos vinhos regionais, o Laboratório Regional de Enologia efetua as análises necessárias para controlar a qualidade da produção nas regiões vitivinícolas dos Açores.

Segundo a diretora regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, o processo de acreditação do Laboratório Regional de Enologia está em curso, devendo chegar ao Instituto Nacional de Acreditação antes do final deste ano.

Escreve o jornal que Fátima Amorim assegura que têm sido dados os passos necessários para que o laboratório possa dispor de condições para certifica, o quanto antes, os vinhos açorianos.

DL/DI

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário