Log in

Incêndio deflagra no Hospital Divino Espírito Santo

© DL

O Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, deparou-se na manhã deste sábado, 4 de maio, com um alerta de incêndio.

De acordo com um comunicado do HDES, “o foco de incêndio foi detetado no piso 1 e foi acionado o plano de emergência do hospital e estão a ser tomadas todas as medidas previstas no mesmo”.

Uma fonte a que o Diário da Lagoa teve acesso, começou por avançar que o incêndio “terá começado na casa das máquinas e alastrou-se”, sendo que terá tido origem no quadro elétrico do hospital.

Os utentes inicialmente começaram a ser transportados para o exterior do hospital e os Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada chegaram ao local onde estiveram a combater o incêndio. Posteriormente os Centros de Saúde em São Miguel começaram a acolher utentes, bem como o hospital CUF Açores, na Lagoa, e a Clínica do Bom Jesus em Ponta Delgada.

© DL

O maior hospital da região, acabou depois por publicar na sua página de Facebook um comunicado a informar que “o Serviço de Urgência, o Bloco Operatório e o Bloco de Partos” estavam encerrados e a apelar “a todos os utentes em situação de urgência” que se dirigissem ao hospital da cidade da Lagoa.

A secretária regional da Saúde, Mónica Seidi, por volta das 12h30, em declarações à RTP Açores afirmou que “o perigo deste incêndio deve-se a dois factos. O primeiro, por estar em causa o fornecimento de energia ao hospital. O segundo, pela questão do fumo que, entretanto, propagou em diversas áreas do hospital”, enquanto salientou que “felizmente não há vítimas, nem há quem corra qualquer perigo de vida”.

“A nossa preocupação é garantir a segurança de todos os doentes que estão no hospital e, também, da população da ilha de São Miguel que — ainda para mais neste fim de semana — o seu número está muito acima do que é habitual”, esclareceu a secretária regional.

Mónica Seidi avançou, ainda, que o Governo regional dos Açores está em contacto com a USISM, com os Centros de Saúde da ilha de São Miguel, com o hospital da CUF Açores e com a Clínica do Bom Jesus. Também já se procedeu à transferência de doentes que estavam internados na unidade de cuidados intensivos, na unidade de neonatais, cuidados intermédios e paliativos. As urgências nos Centros de Saúde estão a funcionar durante 24 horas também.

© DL

Às 16h11 o incêndio foi dado como extinto. Segundo o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, Rui Andrade, estiveram envolvidos na operação 104 bombeiros, 26 ambulâncias e 18 veículos de combate a incêndios. Há a registar nove feridos ligeiros em resultado do combate ao incêndio, todos bombeiros.

Notícia atualizada ao longo deste sábado.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA ImageAlterar Imagem