I Congresso Internacional de Proteção Civil dos Açores realiza-se em junho

O Secretário Regional da Saúde afirmou que o I Congresso Internacional de Proteção Civil dos Açores, que vai decorrer a 6 e 7 de junho, em Angra do Heroísmo, pretende encontrar estratégias de combate aos novos desafios globais perante as alterações climáticas, afirmando que “esta nova problemática global, sob o ponto de vista das causas e das implicações que as alterações climáticas estão a provocar ao nível das temperaturas, da subida do nível da água do mar, das tempestades, leva à necessidade da população, dos organismos e dos governos estarem cada vez melhor preparados perante as ocorrências”.

Este congresso internacional promovido pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores decorrerá no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, tendo como tema central “Os Novos Desafios Ameaças e Capacidades”.

O programa do evento inclui vários painéis, com cerca de 30 especialistas nas áreas da proteção civil, alterações climáticas, gestão de riscos, comunicação em emergência, intervenção psicossocial em emergência e emergência médica pré-hospitalar.

O titular da pasta da Proteção Civil salientou que este será um espaço de partilha de ideias e soluções perante os novos desafios e realidades que os impactos e os efeitos das alterações climáticas estão a provocar.

O debate sobre ‘Os novos Desafios, Ameaças e Capacidades’ é aberto a todos os interessados, que devem fazer a inscrição, destacando Rui Luís que “lidar com riscos coletivos nas suas diferentes formas e manifestações não é uma atribuição exclusiva do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores. É antes uma obrigação e responsabilidade dos cidadãos e das entidades públicas e privadas”.

Entre os oradores convidados estarão presentes o Diretor do Programa de Resgate da Universidade do Texas, Paul Gunnels, o Diretor Operacional para a Coordenação de Emergência do Departamento Italiano de Proteção Civil, Luigi D’Angelo, o Presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Jorge Miranda, e a 2.ª Comandante Operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Patrícia Gaspar.

O Secretário Regional destacou ainda no programa do congresso um painel dedicado à comunicação de emergência, salientando que os media têm um papel determinante na educação para a cidadania e na prevenção de risco.

“Esperamos que as opiniões de especialistas com um vasto e reconhecido saber possam trazer uma maior consciencialização da sociedade civil”, sublinhou o Secretário Regional, acrescentando que o evento irá “ajudar a orientar a procura de novas soluções e a aquisição de novas competências em todas as entidades com responsabilidade no âmbito da Proteção Civil”.

É objetivo deste congresso constituir uma plataforma sustentada, que permita prever respostas à altura das diferentes situações de risco.

“Este encontro, que conta já com 200 participantes, está em linha com aquilo que é a essência da Proteção Civil, que é a promoção de uma cultura de segurança transversal à sociedade”, sustentou Rui Luís.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário