Governo regional está “firme” no entendimento de uma Universidade dos Açores fortalecida

© JF

O presidente do Governo regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, sublinhou hoje, 17 de janeiro, na cerimónia do 46º aniversário da Universidade dos Açores (UAc), que o XIII Executivo Regional está “firme” na defesa de uma UAc fortalecida, a que não pode ser alheia a responsabilização do Estado.

“É facto que os tempos mais recentes têm sido difíceis e desafiantes. Temos de ser ainda mais fortes. Mais fortes na nossa convicção e unidade, a favor do ensino superior público nos Açores. A favor da nossa Universidade dos Açores, com a sua tripolaridade e singularidade. Ao Estado não se pode permitir qualquer desresponsabilização neste dever democrático, de civilização, moderno e de futuro indeclinável”, considerou o governante.

À Região Autónoma dos Açores, prosseguiu o presidente do Governo, “não se pode compreender qualquer desligamento de corresponsabilização pelo presente e futuro sucesso” da Universidade, do ensino superior nos Açores, do conhecimento, da cultura académica, da investigação, ciência e inovação.

“O Governo dos Açores está firme neste entendimento e solidário com o presente e futuro da Universidade dos Açores. Não vacilou, nem vacilará, na ação e na reivindicação”, sublinhou.

José Manuel Bolieiro lembrou ainda que o Governo dos Açores comprometeu-se a apoiar a Universidade dos Açores nos seus sobrecustos dos seus três polos “com a transferência de meio milhão de euros em 2021, já realizados a tempo e horas, 650 mil euros em 2022, já previstos e devidamente orçamentados, e com 800 mil euros para 2023”.

“Compromissos assumidos e cumpridos. Pagamentos a tempo e horas”, concretizou, antes de lamentar que o Governo da República não tenha cumprido a sua parte no financiamento da instituição, o que merece “solidariedade” do Executivo regional e um comportamento “ativo” na “justa reivindicação” sobre o tema.

“Queremos para a Universidade dos Açores verdadeiro sucesso. O seu desenvolvimento, mais consistente e mais consequente será bom para os Açores e para os Açorianos. Para o nosso futuro coletivo”, declarou ainda o presidente do Governo.

DL

Categorias: Educação

Deixe o seu comentário