Governo regional atribui 190 mil euros a 238 clubes desportivos

© D.R.

O Governo regional dos Açores vai atribuir, este ano, 190 mil euros a 238 clubes desportivos para “mitigar os efeitos da crise pandémica na respetiva atividade”, anunciou esta sexta-feira, 5 de novembro.

“As condições de instabilidade económica e social, significativamente agravadas pelo surgimento da pandemia de covid-19, condicionaram em muito o contributo que o tecido empresarial regional poderia disponibilizar para apoiar os clubes desportivos que se encontram mais fragilizados nas suas atividades, como consequência direta do impacto da pandemia, e, por isso, são necessários mais recursos nomeadamente financeiros para as mesmas”, justificou o executivo açoriano, em comunicado de imprensa.

Em causa está a atribuição de “um apoio financeiro extraordinário, temporário e a fundo perdido, cujo montante global é de 190 mil euros”, que se destina a “todos os clubes desportivos que tenham sede e desenvolvam a sua atividade na região, visando mitigar os efeitos da crise pandémica na respetiva atividade”.

O Programa de Apoio Extraordinário aos Clubes Desportivos estava já inscrito no Plano e Orçamento da Região para 2021 e os critérios da sua atribuição foram divulgados em 23 de agosto, em Jornal Oficial, depois de aprovados em Conselho de Governo.

O Governo regional revelou os montantes que serão agora atribuídos a 238 clubes desportivos, discriminando-os por ilhas.

São Miguel será a ilha com maior número de clubes apoiados, num total de 108, com 89,4 mil euros atribuídos.

Segue-se a ilha Terceira com uma montante de 47,6 mil euros para 60 clubes e a ilha do Pico com 17 mil euros para 23 clubes.

O executivo açoriano vai atribuir ainda 13,8 mil euros a 17 clubes da ilha do Faial, 8,4 mil euros a 10 clubes de São Jorge e 6,4 mil euros a seis clubes de Santa Maria.

Na ilha Graciosa, serão apoiados nove clubes com 3,5 mil euros, na ilha das Flores quatro com 3,3 mil euros e na ilha do Corvo um com 497 euros.

Segundo o Governo regional, o apoio foi calculado tendo por base “o número de modalidades desenvolvidas (10%), o número de atletas federados dos respetivos escalões de formação (60%), o número de atletas federados dos restantes escalões (20%) e as instalações desportivas próprias (10%)”, relativos à época 2019/2020.

Em nota de imprensa, o executivo açoriano salienta que “os clubes desportivos desempenham um papel determinante na promoção e desenvolvimento do desporto na Região” e “no contributo da prática desportiva, em particular para a promoção de hábitos e estilos de vida ativos e mais saudáveis”.

Lusa/ DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário