Governo quer mais fundos comunitários para a agricultura

© GRA

O governo dos Açores quer mais fundos comunitários para a agricultura de modo a poder combater o aumento dos custos de produção. O apelo foi deixado pelo secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores, António Ventura, ao governo da República, para que reivindique junto da Comissão Europeia um reforço de apoios para as regiões ultraperiféricas.

“O que queremos é que a reserva de crise seja fortalecida ou existam medidas específicas para as regiões ultraperiféricas, porque, de semana a semana, os fatores de produção estão a aumentar. A primeira responsabilidade de solidariedade tem que ser comunitária”, disse António Ventura.

O secretário regional reuniu-se com o secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, em Lisboa, e fez um “balanço positivo” do relacionamento institucional entre os dois governos. “Há, de facto, um diálogo, há articulação, há entendimento para se encontrar soluções e agora vamos passar do diálogo à prática para encontrar as melhores formas de resolver os problemas”, acrescentou.

De acordo com António Ventura, os Açores vão receber 800 mil euros de um pacote de 9,1 milhões a que Portugal teve acesso, de um total de 500 milhões de euros da reserva de crise acionada pela Comissão Europeia. “Isso é pouco para aquilo que tem sido o astronómico aumento dos fatores de produção”, avisou, alegando que, nas regiões ultraperiféricas, como os Açores, os constrangimentos são ainda maiores, devido aos custos do transporte.

Este montante, revelou o secretário, será utilizado para “apoiar a compra de sementes de milho e sorgo” para que os Açores possam reforçar a sua reserva de cereais e depender menos das importações.  As candidaturas abrem na próxima semana e o pagamento aos agricultores será feito no dia 30 de setembro.

DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário