Governo dos Açores estabelece novo limite máximo de captura de goraz por ilha e por embarcação para o segundo trimestre do ano

sdr

O Governo dos Açores vai proceder a alterações no limite máximo de capturas de goraz permitidas, por ilha e por embarcação, para o segundo trimestre deste ano.

Através de um despacho que será publicado segunda-feira, 1 de abril, em Jornal Oficial, procede-se a uma redistribuição da quota de goraz para todas as ilhas que optaram pelo modelo de gestão trimestral desta espécie.

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou que estas alterações “têm em consideração as propostas dos parceiros do setor, nomeadamente do Pico, de Santa Maria e de São Miguel, no sentido de ajustar a distribuição da quota pelas embarcações” destas ilhas.

Será igualmente efetuado um ajuste nas quantidades de capturas permitidas nas ilhas do Corvo, São Jorge e Terceira, que também optam por pescar para o ‘monte’, com regime trimestral, “tendo em conta as quantidades de goraz capturadas no primeiro trimestre” deste ano, referiu Gui Menezes.

Segundo o Secretário Regional, na prática, o novo diploma “vai permitir às ilhas que não atingiram o limite proposto de capturas para o primeiro trimestre, somarem à quota proposta para o segundo trimestre os valores que não foram capturados”.

Gui Menezes adiantou que, até à data, durante o primeiro trimestre deste ano, a Região atingiu cerca de 20% da quota anual de captura de goraz, no total de cerca de 117 toneladas, que corresponde a cerca de 1,4 milhões de euros na primeira venda.

O Secretário Regional reiterou que este “é o modelo de gestão adequado para esta pescaria, na medida em que permite uma gestão dinâmica e adaptativa, em estreita proximidade com o setor”.

DL/Gacs

 

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário