Governo dos Açores desafia empresários a aproveitarem acordos europeus para internacionalizar economia

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas destacou  a importância de se aproveitarem os acordos comerciais europeus para a “internacionalização da economia açoriana”.

“O acordo de comércio entre a União Europeia e o Canadá vem trazer novas perspetivas para a exportação e internacionalização dos Açores, nomeadamente nos produtos lácteos, mas não só”, afirmou Rui Bettencourt na sessão de esclarecimento sobre o Acordo de Comércio Livre da União Europeia com o Canadá (CETA), que contou também com a presença do Secretário Regional da Agricultura e Florestas.

Rui Bettencourt salientou que, depois de se terem realizado uma série de encontros com os Açorianos para explicar o que é o acordo CETA, esta é a altura de ver como é que as coisas estão a funcionar na prática e analisar todos os detalhes relacionados com este assunto.

No caso do acordo UE-Canadá, o governante sublinhou a particularidade da relação entre os Açores e o Canadá devido à diáspora açoriana que “abre portas em termos comerciais”, adiantando que já demonstraram interesse pelo queijo, em particular, mas também em relação à carne.

Por seu lado, o Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que o CETA constitui um grande desafio para os empresários açorianos aumentarem a exportação, sobretudo de produtos lácteos certificados e obterem maiores ganhos, podendo posteriormente as indústrias pagar melhor.

Além do leite, também os vinhos dos Açores são produtos com grande potencial para exportar para o Canadá, assegurando João Ponte que o Governo dos Açores está disponível para apoiar, dentro das regras definidas, a internacionalização da economia regional.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário