Governo dos Açores celebra acordos de cooperação nas áreas do emprego e da saúde com a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais

O Secretário Regional da Saúde realçou a importância dos dois protocolos de colaboração assinados entre os Governos da República e da Região para a persecução da melhoria de vida dos cidadãos reclusos.

Rui Luis falava na cerimónia de assinatura dos dois protocolos de cooperação, um entre a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, a Secretaria Regional da Saúde e a Casa do Povo de Santa Bárbara, e o outro entre a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e a Vice-Presidência do Governo.

O acordo, na vertente da saúde, prevê sessões de educação para a saúde e sessões psico-educativas mensais e acompanhamento psicológico em consultas individuais, dirigidas a reclusos do Estabelecimento Prisional de Angra do Heroísmo.

O Secretário Regional salientou que se trata de uma iniciativa que está em linha com “a missão da tutela de promoção da saúde, que fomenta a autonomia do recluso e a sua inserção como cidadão socialmente ativo”.

As sessões educativas incluem, entre outras temáticas, ‘Comportamentos Aditivos e Dependências’, ‘Atividade Física’, ‘Identidade’, ‘Relacionamento Interpessoal’ e ‘Fatores de Risco e Fatores de Proteção’.

O titular da pasta da Saúde acrescentou que os cidadãos reclusos com problemas de consumo de substâncias têm necessidades em saúde muito específicas, que exigem tratamentos adequados e multidisciplinares.

Atualmente, a Secretaria Regional da Saúde, através da Direção Regional de Prevenção e Combate às Dependências, intervém na área do tratamento através de outras parcerias nos estabelecimentos prisionais de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e no polo da Horta, abrangendo um total de 71 reclusos.

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional destacou, por seu lado, que a Vice-Presidência do Governo tem por objetivo contribuir para aumentar a empregabilidade futura dos cidadãos reclusos, através da realização de cursos de Aquisição Básica de Competências (ABC), que os dotem de mais qualificações e competências.

Nesse sentido, Paula Andrade considerou que o protocolo formalizado com a Direção Geral dos Serviços Prisionais permitirá vir a desenvolver mais cursos para além do que está previsto em Ponta Delgada, junto dos outros estabelecimentos existentes na Região, contribuindo assim para a inclusão social dos formandos.

Os Cursos ABC são uma das medidas da Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e Competitividade Empresarial, criada pelo Governo Regional com o objetivo de dotar adultos que, por várias razões do seu percurso de vida, não tiveram oportunidade de concluir níveis de escolaridade, nem de adquirir mais conhecimentos para o desempenho de uma profissão.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário