Governo dos Açores baixa imposto para atenuar aumento de preço dos combustíveis

© D.R.

O Governo regional dos Açores vai baixar o Imposto sobre Produtos Pretrolíferos (ISP) para “atenuar o impacto do aumento dos preços dos combustíveis”, que continuam inferiores aos do território continental, revelou esta sexta-feira, 29 de outubro, o executivo PSD/CDS-PP/PPM.

“O Governo Regional dos Açores, através de uma redução do ISP de quatro cêntimos na gasolina 95 e de dois cêntimos no gasóleo rodoviário, irá atenuar o impacto do aumento dos preços dos combustíveis no mercado europeu”, refere-se em comunicado.

De acordo com o governo, mesmo com a alteração de preços prevista para segunda-feira, “os preços dos combustíveis na região permanecem os mais baixos do país, sendo inferiores aos praticados no território continental em 11%, no caso da gasolina 95, 10% no gasóleo rodoviário, em 21% no gasóleo agrícola e no gasóleo pescas, 35% no gás butano e no fuelóleo industrial”.

No comunicado, o executivo refere que “os preços dos combustíveis no mercado europeu, correspondentes à média dos preços de venda ao público de 14 países, que servem de referência à definição dos preços na região, sofreram no último mês uma subida”.

“Nos Açores esta tendência será minimizada pela descida do ISP, pelo que as subidas de preço ficam limitadas a 0,7 cêntimos por litro na gasolina 95, a 4,4 cêntimos no gasóleo rodoviário e no gasóleo colorido e marcado, consumido na agricultura e nas pescas, e a 5,6 cêntimos no fuelóleo industrial”, descreve.

Sem esta intervenção do Governo regional, “o preço da gasolina 95 teria de aumentar 5,3 cêntimos e do gasóleo rodoviário em 6,7 cêntimos”.

De acordo com o executivo, o litro da gasolina 95 passa, na segunda-feira, 1 de novembro, a custar 1,558 euros e o do gasóleo rodoviário 1,377 euros.

O gasóleo colorido consumido na agricultura passa a 0,895 euros e o gasóleo consumido na pesca passa a custar 0,705 euros.

O fuelóleo industrial passa aos 0,615 euros por quilo.

Lusa/ DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário