Governo dos Açores anuncia mais medidas de incentivo à economia digital e empreendedorismo

O Vice-Presidente afirmou, em Ponta Delgada, que o Governo dos Açores está, continuamente, “a criar as ferramentas necessárias para que as empresas possam, com sucesso, fazer parte da transformação digital e possam estar preparadas para enfrentar os novos desafios”.

Nesse sentido, Sérgio Ávila anunciou o alargamento da Rede de Incubadoras de Empresas dos Açores a entidades privadas e a abertura de novos períodos de candidaturas ao Plano Operacional dos Açores, dirigidos, um aos beneficiários do Vale PME Digital Açores e, outro, aos beneficiários do Vale Incubação.

Segundo o Vice-Presidente, que falava na cerimónia da primeira entrega da ‘Distinção Empresa Digital Açores’, os Centros de Negócio privados e as pessoas coletivas de direito privado, sem fins lucrativos, dedicadas ao fomento do empreendedorismo social, vão poder integrar a rede de incubadoras que está a ser implementada em toda a Região.

Relativamente ao ‘Vale PME Digital Açores’, Sérgio Ávila adiantou que podem candidatar-se as micro, pequenas e médias empresas com o “objetivo reforçar as suas capacidades de organização e de gestão, e, ainda, de um melhor acesso ao mercado, através de uma presença efetiva na economia digital”.

Quanto ao ‘Vale Incubação’, revelou que apoia, no mesmo montante, empresas recém-criadas instaladas nas incubadoras da Rede de Incubadoras de Empresas dos Açores e que, frisou, “necessitam de uma atenção especial em diversos domínios de gestão e de acesso ao mercado”.

Por isso, frisou o Vice-Presidente, o Governo dos Açores tem vindo a apostar, estrategicamente, na criação de “medidas transversais”, para, em conjunto com os empresários regionais, “potenciar um investimento privado cada vez mais inteligente e continuado ao nível da qualificação, no empreendedorismo e na inovação”.

Fazendo questão de sublinhar que todas as empresas aderentes à plataforma de gestão e todas as que concorreram às distinções “estão de parabéns” – num processo simples que promove a autoavaliação -, o Vice-Presidente salientou que o júri, composto por elementos da Direção Regional de Ciência e Tecnologia, Universidade dos Açores, Câmara de Comércio e Indústria dos Açores e SDEA – Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, analisou boas práticas em diversos domínios.

Designadamente, precisou, ao nível do “acesso à Internet”, “a presença online”, a disponibilização de “lojas online”, a introdução de “ferramentas de produtividade”, sendo a produtividade essencial para a competitividade e crescimento económico, e outras, como “software de gestão de negócio e de clientes”.

Sérgio Ávila acentuou que estes domínios têm um significativo potencial de transformação dos modelos de negócio, sendo capazes de alavancar o capital social e de projetar as empresas para o mundo do digital, “onde a concorrência está e onde os negócios se fazem”.

Considerando que o “robustecimento da competitividade das empresas açorianas significa o robustecimento da economia dos Açores, no seu todo”, o Vice-Presidente anunciou, também, que o Executivo Regional vai, através da SDEA, abrir, ainda este ano, uma nova fase de candidaturas à ‘Distinção Empresa Digital Açores’, a decorrer no início de 2019.

DL/Gacs

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário