Testados cerca de 150 funcionários da Portos dos Açores em Ponta Delgada

© DL

O diretor regional da Saúde dos Açores disse esta sexta-feira, 22 de janeiro, que todos os funcionários da Portos dos Açores em Ponta Delgada vão ser testados à covid-19, depois de ter sido detetado um surto que já infetou 33 pessoas.

Berto Cabral, que é por inerência também o responsável pela Autoridade de Saúde Regional, falava aos jornalistas em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, sobre a situação “muito particular” vivida pela Portos dos Açores.

Esta semana, a empresa decidiu por sua iniciativa submeter os funcionários a testes rápidos, tendo sido detetada uma “taxa de positividade muito elevada”, segundo Berto Cabral.

Devido a essa “taxa de positividade muito elevada” nos testes rápidos, a empresa submeteu 11 funcionários, “por amostragem”, a testes PCR.

“Todos os testes PCR estavam negativos, o que é de facto uma situação estranha que, em última análise, até levanta dúvidas sobre a fiabilidade dos testes que foram utilizados”, declarou o diretor regional.

Berto Cabral explicou que todos os funcionários da empresa pública regional em Ponta Delgada serão testados, uma vez que se trata de uma “empresa estratégica da região”.

“Em articulação com o serviço de saúde ocupacional da Portos dos Açores e com a delegação de saúde concelhia, irão todos os funcionários da Portos dos Açores de Ponta Delgada efetuar um rastreio por PCR”, disse.

Segundo Berto Cabral, até ao momento foram confirmados 33 casos positivos na Portos dos Açores, que utilizou testes rápidos diferentes daqueles que são usados nas testagens realizadas pelo Serviço Regional de Saúde e que 11 foram submetidos a rastreio por teste PCR e apresentaram resultado negativo. “Algo que apuramos com estranheza, e nos leva até a desconfiar da fiabilidade desses testes rápidos” – referiu.

“Os testes, a marca, o tipo de testes foi uma opção e importa esclarecer que foram testes rápidos, mas não testes iguais aos que têm sido usados nas testagens realizadas pelo Serviço Regional de Saúde”, especificou.

De acordo o diretor regional, até este sábado serão testados entre 130 a 150 funcionários.

Ainda assim, disse, o funcionamento da empresa “não está em causa”, segundo foi comunicado pelo conselho de administração à direção regional de Saúde.

“Aguardamos (…) que todos os funcionários possam realizar o seu teste PCR e iremos aferir se de facto a positividade foi essa que foi encontrada (…)”, referiu.

Questionado pela agência Lusa sobre a possibilidade de a Portos dos Açores estar a colocar a trabalhar funcionários que testaram negativo para a covid-19, mas tiveram contacto direto com casos positivos, Berto Cabral disse esperar que a empresa esteja a “tomar as medidas adequadas perante a situação”.

“Não faz sentido, na Portos dos Açores ou noutra situação, ter contactos próximos de alto risco identificados a trabalharem juntamente com pessoas que não tenham sido identificadas como contactos próximos de alto risco”, afirmou.

O Sindicato dos Trabalhadores das Administrações Portuárias denunciou que a Portos dos Açores está a colocar a trabalhar funcionários que testaram negativo para a covid-19, mas tiveram contacto direto com casos positivos e, por isso, deviam estar em isolamento.

Lusa / DL

Categorias: Regional

Deixe o seu comentário