Log in

Terceira prova da Taça de Portugal de Downhill 2024 acontece nas Sete Cidades

© D.R.

No próximo fim de semana, 20 e 21 de abril, as Sete Cidades vão receber a terceira prova da Taça de Portugal de Downhill 2024, organizada pela Associação de Ciclismo dos Açores. A competição vai acontecer no trilho do Portal do Vento, segundo nota de imprensa da associação.

Depois de uma profunda reconstrução e readaptação do trilho original, o mesmo terá como ponto de partida a cumeeira adjacente à lagoa de Santiago e a zona chegada será na margem nascente da Lagoa verde. Os atletas realizarão um percurso com cerca de dois km, com zonas de grande pendente, obstáculos e diversos saltos.

Esta competição para além de fazer parte do calendário nacional é também internacional de categoria C2, de acordo com a Associação de Ciclismo dos Açores, integrando o programa Cycl’in Azores 2024, com vista à promoção turística dos Açores e contará com a presença de atletas de várias nacionalidades.

A organização conta já com inscrições de atletas de vários países, nomeadamente, do Reino Unido, França, Espanha, Alemanha, Dinamarca, Eslovénia, Brasil, Estados Unidos. Estarão ainda na prova atletas de todo o território nacional, do Algarve ao Minho e Região autónoma da Madeira. Os atletas açorianos estarão em grande número no evento, com a maioria a ser oriunda de São Miguel e de Santa Maria, ilha que estará representada com cerca de vinte atletas. São esperados também atletas das ilhas do Pico e Faial, comunica a organização.

Segundo o mesmo comunicado, “a freguesia das Sete Cidades é considerada como o berço desta modalidade nos Açores. Os trilhos que ladeiam as cumeeiras desta freguesia começaram a ser usados há cerca vinte cinco anos atrás, por alguns ciclistas de BTT mais destemidos, introduzindo assim a vertente do BTT downhill na ilha.

Toda a zona envolvente a zona de meta estará condicionada em virtude da montagem da estrutura de prova e paddock. A prova está programada para dois dias, sendo o dia 20 de abril reservado para treinos livres e treinos oficiais obrigatório. O dia 21 de abril é reservado para a competição.

Haverá uma sequência prova que se inicia com um bloco de treinos livres seguindo-se a manga de qualificação e a manga final. Serão declarados vencedores os atletas com os melhores tempos averbados durante a descida final ou manga final nas diversas categorias.

Para a Associação de Ciclismo dos Açores, “estão lançados os dados para uma espetacular competição, enquadrada numa paisagem de grande beleza, que irá chamar a atenção pelas suas características únicas, pois será a única prova europeia de downhill realizada num arquipélago do atlântico e na encosta de um vulcão.”

Água de Pau recebe 283 atletas na quarta edição do Desafio Vertical

© CM LAGOA

A Vila de Água de Pau recebeu a 4.ª edição do Desafio Vertical, organizado pelos Morcegos Trail Clube, no passado sábado, 13 de abril, que contou com a participação de 283 inscritos no total, o dobro da edição anterior, segundo nota de imprensa da Câmara Municipal da Lagoa.

No seu percurso longo, os atletas tiveram a oportunidade de percorrer 33,9km, desde o Polidesportivo de Água de Pau até ao cimo do Pico da Barrosa, com término no polivalente de Água de Pau. Nos masculinos, Henrique Nicolau, do Clube Desportivo Operário de Lagoa, voltou a ser o vencedor desta prova, pelo quarto ano consecutivo, seguido de Pedro Fernandes, da equipa Morcegos Trail, e de Paulo Miranda, do HL Runners Club. Na categoria feminina, Ana Pascoal, da equipa Active Clube Funcional, foi a grande vencedora, seguida de Diana Vultão, do HL Runners Club, e de Ida Rust, do Morcegos Trail.

Na prova de percurso curto, de 16,6 km, masculinos, venceu o atleta Marco Rodrigues, da equipa B47, tendo Marco Terra, a título individual, e Paulo Azevedo, da Juventude Ilha Verde Trail, ficado em 2.º e 3.º lugares respetivamente. Nos femininos, o pódio foi composto por Ana Pereira (B47) em 1.º lugar, Mónica Cardoso (HL Runners Club) em 2.º lugar e Cláudia Oliveira (Clube Desportivo de Vila Franca do Campo) em 3.º lugar.

O Desafio Vertical foi composto, ainda, por uma prova de caminhada que, este ano, contou com cerca de 100 participantes e teve como ponto de partida o lugar dos Remédios.

Natacha Candé recebe voto de congratulação da autarquia da Lagoa

© CM LAGOA

A atleta lagoense Natacha Candé recebeu um voto de congratulação da Câmara da Lagoa, anunciou esta quinta-feira, 11 de abril, a autarquia. O voto foi aprovado em reunião de câmara e entregue numa cerimónia que teve lugar no salão nobre do edifício dos Paços do Concelho.

Recentemente, em Ourense, durante a Taça Ibérica de Provas Combinadas, a atleta do Clube Juventude Ilha Verde (JIV) tornou-se a primeira sub-18 portuguesa atingir a marca acima de 4000 pontos no Pentatlo e venceu a competição com 4040 pontos, ultrapassando Marisa Vaz de Carvalho que detinha o recorde desde 2016 com 3992 pontos.

No passado mês de fevereiro também se sagrou campeã nacional do Pentatlo, em pista coberta, nos escalões de Sub-18 e Sub-20.

De acordo com nota de imprensa enviada pela autarquia lagoense, a presidente da Câmara da Lagoa, Cristina Calisto, evidenciou que “estas duas conquistas, a par das demais que já fazem parte do currículo desta atleta lagoense, são de enaltecer, pois são fruto do trabalho árduo, e ganham uma maior importância quando se trata do desporto feminino, que se encontra em ascendência na região e também no país”.

A atleta do JIV, no pasado dia 28 de março, foi também distinguida na sétima edição da Gala do Desporto de Ponta Delgada que decorreu no Coliseu Micaelense. Na gala deste ano foram distinguidos os melhores atletas, treinadores, clubes, associações e dirigentes da época desportiva de 2022/2023. A atleta da freguesia de Nossa Senhora do Rosário, na Lagoa, arrecadou o prémio de Jovem Promessa do Ano.



Atleta do JudoLag chamada à Seleção Nacional

© AJA

No último fim de semana, Maria Vidinha, atleta do JudoLag – Judo Clube da Lagoa, sagrou-se vice-campeã nacional de Sub-23. O desempenho de Maria chamou a atenção da Federação Portuguesa de Judo e a judoca foi convocada para integrar a comitiva nacional.

Em decorrência do resultado, a atleta do clube lagoense terá a oportunidade de representar Portugal na Super Copa Absoluta Seniores, um dos eventos mais destacados do calendário espanhol, agendado para o dia 13 de abril em Marin, Espanha.

Para a Associação de Judo dos Açores (AJA), “esta convocatória é o culminar do esforço e dedicação de Maria, bem como do apoio incansável dos seus treinadores e colegas de equipa.”

A AJA refere, ainda, que Maria Vidinha “prometeu dar o seu melhor no tatami, honrando as cores nacionais e buscando alcançar resultados ainda mais expressivos.”

A Super Copa Absoluta Seniores é uma prova de grande importância no panorama internacional do judo, reunindo os melhores judocas de diversos países em uma competição de alto nível.

Açores conquistam quatro medalhas no Campeonato Nacional de Judo

© AJAA

Quatro atletas açorianos, entre os quais dois do JUDOLAG, clube lagoense, foram medalhados no Campeonato Nacional de Sub 23 de Judo, que aconteceu no último sábado, 11 de abril, em Viseu, Cidade Europeia do Desporto 2024, segundo comunicado da Associação de Judo do Arquipélago dos Açores (AJAA).

A região estive representada através da participação de nove atletas provenientes de seis clubes regionais, alcançando quatro medalhas, sendo uma de vice campeã nacional e três de bronze, de acordo com a AJAA.

Maria Vidinha, do clube JUDOLAG da Lagoa, conquistou o segundo lugar (categoria -70kg). Henrique Sousa, também atleta do clube da Lagoa, alcançou ou terceiro lugar (+100kg).

Maria Rodrigues, do CJAH, arrecadou o terceiro lugar (-53kg). Luis Meireles, do JCRG, conseguiu o terceiro lugar, na categoria -60kg.

Entre os açorianos, destacaram-se ainda Samuel Sanfona, do JUDOLAG, em quinto lugar na categoria -60kg; Mafalda Silva, do CJRG também em quinto (-63kg); Diogo Lopes, do CEJA, em quinto (-81kg); e José Ramos, do JCPD, alcançou o sétimo lugar (-60kg).

Futebolista Inês Simas diz que Portugal está num “grupo difícil” mas acredita na qualificação

Atleta açoriana, jogadora do Sport Lisboa e Benfica está focada no apuramento da Seleção Nacional para o campeonato europeu de sub-19 de futebol feminino

Inês Simas tem 19 anos e soma 34 internacionalizações pela seleção nacional © EDMILSON MONTEIRO

Com apenas 17 anos, Inês Simas assinou o seu primeiro contrato profissional com o Sport Lisboa e Benfica até 2025. Mais tarde, em novembro de 2021, confessava ao nosso jornal: “gostava mesmo que o futebol fosse a minha vida” e agora passados quatro anos, a atleta lagoense soma 34 internacionalizações, 2197 minutos jogados e 12 golos marcados pela seleção nacional. 

Inês Simas continua focada, sendo uma peça fundamental da equipa B do Benfica, que milita na segunda divisão e que serve como base para as jovens crescerem.

No final do ano passado sofreu uma lesão que a obrigou a parar. “Foi o joelho, o menisco e qualquer coisa aqui no músculo. Parei uns dois meses”, lamenta.

Sobre a lesão acrescenta ainda que “faz parte do futebol, por isso, temos que tentar levar da melhor forma possível”. Ao Diário da Lagoa (DL), garante que “embora no início tivesse sido complicado voltar à equipa, agora já estou a 100 por cento”.

Atualmente, na segunda fase do campeonato, é a melhor marcadora na fase de campeão com cinco golos. “No total da época tenho seis golos pelo Benfica”, conta. No passado dia 22 de março, defrontou o Sporting mas não foram além do empate, sem golos. Agora aguarda os próximos jogos com a seleção nacional para o apuramento rumo ao campeonato da Europa que vai decorrer na Lituânia.

Quanto à época passada na Seleção diz que falharam o Euro “por um golo que não era golo mas foi uma época boa”. E por já terem passado quatro anos desde que chegou ao Benfica, explica que “os primeiros dois anos foram a adaptação à cidade e ao facto de viver sozinha, mas agora já faz parte da minha vida e é normal para mim, tem sido um crescimento grande”.

Ao vislumbrar o final da época sonha “ter participado pela primeira vez num europeu”.
“É um grupo difícil mas não é impossível, o ano passado também tínhamos um grupo difícil com a França e fizemos frente. Perdemos por um golo que não era golo. Tudo é possível este ano”, acredita a futebolista.

Confessa também que tem saudades de São Miguel, mas está focada no momento atual porque apesar de ser “o realizar de um sonho, ao mesmo tempo vejo que já se passou muita coisa”.
“Agora é a última oportunidade na formação de poder ir ao Euro, por isso é um misto de expetativa e de emoções. Espero mesmo que consigamos, a equipa está motivada”, conclui.

Portugal integra o grupo com a Suíça, Inglaterra e Itália, sendo que os jogos decorrem de 3 a 9 de abril.

Treinador do Operário otimista para a final da Taça de São Miguel

Clube Operário Desportivo 2025 taça de sao miguel
© CORTESIA COD

O Clube Operário Desportivo (COD) segue para a final da Taça de São Miguel, após vitória sobre o Santa Clara B, por 1-0.

Segue-se agora a disputa contra Rabo de Peixe, no mês de maio. De acordo com o treinador, Bruno vieira, que falou com o Diário da Lagoa (DL), a esperança para a final é a de vencer: “Não podemos controlar todos os fatores, mas quando vamos para uma final é sempre para vencer. Fomos finalistas o ano passado e estamos a cumprir com o objetivo pretendido para este ano. Espero que este ano possamos vencer.”

Sobre a meia final, disputada contra o Santa Clara B, Bruno Vieira conta que “Foi um jogo disputado, como foram os últimos três jogos contra o Santa Clara. Foi decidido no prolongamento.”

Segundo explica o treinador dos fabris, “as condições climatéricas tiveram muita influência. Apareceram muitas oportunidades de golo. Aproveitamos o fator vento e conseguimos fazer um golo de grande espetacularidade, marcado pelo nosso lateral esquerdo Mamadu Candé”.

O Operário e o Rabo de Peixe defrontam-se, no mês de maio, em data ainda por agendar, na final da Taça de São Miguel, no Estádio de São Miguel.

Lagoenses Natacha Candé e Fábio Costa distinguidos na Gala de Desporto de Ponta Delgada

Jornalista e locutor de rádio Sidónio Bettencourt apresentou a gala © CM PONTA DELGADA

Os atletas lagoenses Natacha Candé e Fábio Costa foram distinguidos na sétima edição da Gala do Desporto de Ponta Delgada que decorreu na passada quinta-feira, 28 de março, no Coliseu Micaelense.

Na gala deste ano foram distinguidos os melhores atletas, treinadores, clubes, associações e dirigentes da época desportiva de 2022/2023.

A atleta da freguesia de Nossa Senhora do Rosário, na Lagoa, que integra o Juventude Ilha Verde (JIV) da cidade de Ponta Delgada, arrecadou o prémio de Jovem Promessa do Ano.

Natacha Candé (ao meio) com o treinador Paulo Costa (à direita) © CM PONTA DELGADA

Recentemente, em Ourense, durante a Taça Ibérica de Provas Combinadas, a atleta tornou-se a primeira sub-18 portuguesa atingir a marca acima de 4000 pontos no Pentatlo e venceu a competição com 4040 pontos, ultrapassando Marisa Vaz de Carvalho que detinha o recorde desde 2016 com 3992 pontos.

No passado mês de fevereiro também se sagrou campeã nacional do Pentatlo, em pista coberta, nos escalões de Sub-18 e Sub-20.

Fábio Costa (3.º a contar da direita) com os colegas de equipa Ricardo Costa e Sandro Botelho também distinguidos © CM PONTA DELGADA

Já Fábio Costa, natural da freguesia de Santa Cruz, é jogador do Clube Desportivo Santa Clara e recebeu a distinção de Atleta de Desporto Adaptado do Ano.

O atleta santacruzense foi campeão do mundo pela Seleção Nacional de Futsal Adaptado em Vicky, na França, no ano passado, tendo apontado um dos golos na final contra os franceses.

A nível nacional, Fábio Costa, ao serviço da equipa de futsal adaptado do Santa Clara, foi finalista da Taça de Portugal e vice-campeão nacional da modalidade também no ano transato.

Vencedores e homenageados 2022/2023

Jovem Promessa do Ano
Natacha Candé (Atletismo)

Atleta Feminina do Ano
Leonor Januário (Ginástica Aeróbica)

Atleta Masculino do Ano
Gonçalo Ferreira (Kickboxing)

Treinador do Ano
Nilton Silva (Arrifes Kickboxing Clube)

Equipa do Ano
Clube de Atividades Gímnicas de Ponta Delgada

Dirigente do Ano
Paulo Costa (Presidente da Direção do Clube Desportivo e Cultural Juventude Ilha Verde)

Clube / Associação do Ano
Grupo Desportivo Casa do Povo do Livramento

Atleta de Desporto Adaptado do Ano
Fábio Costa, Ricardo Costa e Sandro Botelho (Clube Desportivo Santa Clara)

Prémio Carreira
José de Sousa Medeiros Carreiro – “Néné” Carreiro (Atletismo)

Prémio de Mérito Desportivo
Luís Marques Paz (Judo)
Paulo Varela (Judo)
Manuel Arruda (Dirigente)
José Luís Tavares (Árbitro e Jornalista)
José Medeiros (Vela)
Luís Matos (Basquetebol)
Aires Silva (Atletismo)
Filipe Viegas (Patinagem Artística)
João Manuel Costa (Futebol)
David Vieira (Futebol)
Liberal Carreiro (Dirigente)

Atalhada FC campeão de São Miguel e focado em subir de divisão

© D.R.

O Atalhada Futebol Clube derrotou o UAC Sports por 10-0, e sagrou-se campeão de futsal, no Campeonato de São Miguel, em seniores, com 42 pontos.

O título representa uma conquista para o clube lagoense, e uma esperança de subir novamente à terceira divisão. Na época transata, o Atalhada FC não conseguiu evitar a descida de divisão, mas agora quer apostar na subida.

O treinador Rui Rodrigues, em declarações ao Diário da Lagoa, diz que esta foi uma época “um pouco desgastante, mas desde o início tentamos lutar para ser campeões e conseguimos.”

Sobre o penúltimo jogo do campeonato, contra a Achada (7-1), o treinador explica que a prova foi muito importante, “porque conseguimos deixar um adversário para trás. Depois faltávamos só este último jogo, que ganhamos.”

Rui Rodrigues conta que o objetivo do clube era vencer este campeonato, “para depois conseguirmos colocar o clube na terceira divisão, que é este o objetivo que nos falta” e revela que “para conseguirmos aceder à terceira divisão ainda vamos ter de disputar um jogo, com o campeão de Santa Maria. Se vencermos esse jogo, conseguimos o apuramento para a terceira divisão, que é o nosso principal foco daqui para a frente”.

Clube de Karaté Shotokan de Angra do Heroísmo conquista bronze em campeonato nacional

© D.R.

O Clube de Karaté-do Shotokan de Angra do Heroísmo (CKSAH) conquistou a medalha de bronze, em equipas, juvenis masculinos, no Campeonato Nacional de Clubes da Federação Nacional Karaté – Portugal, que aconteceu a 23 de março, no Pavilhão Multiusos de Paredes.

A prova de equipas contou com a participação de 422 atletas de 45 clubes de todo o país, tendo o clube da ilha Terceira conquistado o terceiro lugar.

O emblema angrense esteve representado por duas equipas, tendo conquistado o bronze em kata, em juvenis masculinos, após empate na eliminatória que daria acesso à final, só perdendo no critério das notas mais baixas cortadas, segundo comunicado do CKSAH.

Em kumite, a equipa de cadetes femininos ainda disputou o bronze mas sem sucesso, quedando-se pela 5.ª posição, enquanto que os juvenis masculinos nem chegaram a disputar as medalhas, apesar de terem ficado muito perto, numa prova com 17 equipas.

A comitiva do CKSAH foi composta por nove elementos, sendo Frederico Laranjeira, João Costa, Martim Ferreira e Pedro Costa, em juvenis masculinos, e Beatriz Castro, Luzia Fernandes e Mariana Fernandes, em cadetes femininos, com a orientação dos treinadores André Garcia e João Castro, comunica ainda o clube.