Log in

Povoação investe na formação dos jovens no ensino superior

© CM POVOAÇÃO

O executivo camarário da Povoação aprovou 119 candidaturas de bolsas de estudo de alunos que frequentam o ensino superior neste ano letivo de 2023/2024, de acordo com nota de imprensa remetida pela autarquia povoacense.

Estas bolsas, agora aprovadas no valor de 1000 euros cada, foram concedidas a todos os alunos que se candidataram e perfazem um total de 119 mil euros de investimento na formação superior dos jovens povoacenses, segundo a mesma nota.

“A aposta nos jovens no ensino superior tem sido uma bandeira deste executivo”, defende o autarca, Pedro Melo. Segundo o mesmo, nos últimos 14 anos foram investidos mais de 645 mil euros na atribuição de bolsas de estudo para os universitários. Em 2023, a bolsa de estudo atingiu um valor anual de 750 euros para cada aluno que frequentou o ensino superior e em 2024 este montante já chegou aos 1000 euros, refere ainda a nota.

A Câmara Municipal da Povoação tem igualmente protocolado com a Fundação Gaspar Frutuoso o Prémio de Mérito de Ingresso no Ensino Superior, na Universidade dos Açores, ao melhor aluno do concelho da Povoação, no valor de 1000 euros. O prémio referente ao ano letivo 2023/2024 foi entregue à povoacense Beatriz Mendonça.

Ainda neste domínio e num protocolo celebrado com a Universidade dos Açores, o executivo camarário criou em 2022, a título póstumo, a Bolsa Prof. Doutor Octávio Henrique Ribeiro de Medeiros, ilustre pároco povoacense e antigo docente da Universidade dos Açores, falecido em 2021. Esta bolsa premia, com 1000 euros cada, os dois melhores estudantes das Licenciaturas em Sociologia e em Serviço Social da UAc

Câmara de Ponta Delgada investe quase meio milhão de euros em bolsas de estudo

© D.R.

A Vereadora da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Cristina do Canto Tavares, destacou o “investimento histórico” de 470 mil euros no âmbito do programa de atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior, segundo nota de imprensa da autarquia.

Cristina do Canto Tavares falava no Salão Nobre nos Paços do Concelho durante a cerimónia de entrega de bolsas de mérito promovidas pelo grupo de energias renováveis Greenvolt em parceria com o Município.

“Este programa permitiu com que a autarquia apoiasse, este ano letivo, 328 alunos, tornando possível que continuassem a lutar pelo seu futuro. Acreditamos que o combate à pobreza e exclusão social faz-se, sobretudo, através do investimento na educação e melhores competências. Queremos continuar a investir nos nossos jovens para que, um dia mais tarde, sejam eles os dinamizadores sociais e económicos de Ponta Delgada”, afirmou a autarca.

A mesma nota refere que, “para fazer face às dificuldades financeiras sentidas por muitas famílias no concelho, no ano passado, a Câmara Municipal de Ponta Delgada alargou os critérios deste programa de apoio, estendendo-o a famílias de classe média ou monoparentais, a portadores do estatuto trabalhador-estudante e a agregados familiares com pessoas portadoras de incapacidade ou inseridas em contextos de violência doméstica”.

Na ocasião, no Salão Nobre nos Paços do Concelho, foram distinguidos nove alunos dos ensinos secundário e profissional do concelho. Para a Vereadora Câmara Municipal de Ponta Delgada, esta iniciativa “demonstra como as empresas podem e devem exercer a sua responsabilidade social, com mais-valias para a comunidade”.

“A parceria entre a nossa autarquia e a Greenvolt demonstra que é possível e é cada vez mais necessário que poderes públicos e agentes privados unam esforços e se articulem em prol da educação como pilar da sociedade. É de facto muito inspirador percebermos que existem empresas que se dedicam a fazer o bem e a reinvestir na comunidade os resultados positivos que obtêm”, reforça autarca, citada na nota de imprensa.

No fim da cerimónia, Cristina do Canto Tavares deixou também uma palavra de apreço aos familiares presentes, realçando que “por detrás de um bom aluno está sempre uma família empenhada que os acompanha e incentiva a não desistir. Este é de facto o caminho a seguir e a prova está aqui”.

A Greenvolt é uma empresa de fundação portuguesa focada na promoção e no desenvolvimento de projetos de energia eólica, solar e biomassa. Até 2030, tem o objetivo de entregar pelo menos 100 bolsas de mérito nas várias regiões do país.

Autarquia da Ribeira Grande investe quase 139 mil euros em bolsas de estudo

© DL

A Câmara Municipal da Ribeira Grande (CMRG) atribuiu 150 bolsas de estudo a estudantes do concelho que estão a frequentar o ensino superior, de acordo com nota de imprensa remetida pela autarquia.

Segundo o mesmo comunicado, o apoio a bolsas de estudo terá o valor total de 138 906,07 euros, sendo que 132.231,07 euros é o montante a atribuir aos 150 candidatos admitidos e 6.675,00 euros é destinado ao pagamento de deslocações áreas.

As bolsas são atribuídas através de uma prestação pecuniária mensal, com a duração máxima de 10 prestações mensais, por cada ano letivo; ao pagamento de uma passagem aérea, a atribuir por cada ano letivo, quando o local de ensino implique a deslocação do candidato para fora da Ilha, até ao valor máximo da tarifa de estudante, fixada à data pelo Governo regional.

De acordo com o regulamento de atribuição de bolsas de estudo a alunos de ensino superior, os critérios de adesão foram: serem residentes no concelho da Ribeira Grande há mais de um ano; terem ingressado no ensino superior; não serem detentores de qualquer tipo de grau de ensino superior, ou pretenderem a frequência de grau académico superior, necessário para o exercício profissional; terem obtido aproveitamento escolar no último ano letivo; não possuírem, por si só, ou através do agregado familiar em que se integram, um rendimento mensal per capita superior ao salário mínimo regional; terem a situação contributiva de taxas, tarifas ou outras receitas, devidas ao Município da Ribeira Grande, em dia, explica a nota de imprensa.