Log in

Cristina Calisto faz balanço de dois anos de mandato

© PS/LAGOA
pubpub

Cerca de setecentas pessoas encheram o pavilhão professor Jorge Amaral, nos Remédios, na Lagoa, para o balanço de dois anos de mandato de Cristina Calisto, eleita presidente da Câmara da Lagoa pelo Partido Socialista nas eleições autárquicas de 2021.

Para Cristina Calisto, o jantar convívio foi um “momento de confraternização”, mas principalmente, porque “quem apoiou a minha candidatura à câmara municipal tem o dever de saber o trabalho até aqui realizado e o que falta concretizar”, salientou a autarca, acreditando que é da sua responsabilidade “dar conta, olhos nos olhos, do seu trabalho e da sua equipa”.

“Os meus princípios são os mesmos de sempre:  compromisso e respeito pela palavra dada e em dois anos muito se fez”, referiu a autarca. Das noventa e seis medidas propostas e da responsabilidade da câmara municipal, constantes da agenda de trabalho pensada para dez anos, “já se encontram concluídas cinquenta dessas medidas, sendo que outras vinte e três estão em curso, fazendo com que 72% das medidas já estejam executadas ou em curso e isso é bem demonstrativo do trabalho que tem sido efetuado e representa que novos objetivos continuarão a ser definidos para esse horizonte”, disse.

Nesse âmbito, e de forma resumida, Cristina Calisto elencou diversas ações que conseguiu, ao longo desses dois anos, desenvolver no concelho da Lagoa, em áreas como o desenvolvimento económico, educação, área social, habitação, transportes e mobilidade, inovação, ciência e tecnologia, turismo e lazer, desporto, cultura, juventude e ambiente.

A autarca do PS lamentou que, no que concerne o plano de mobilidade para o concelho, “fica condicionado à triste notícia que este município e mais outros cinco da região, podem contar, apenas, com 2,5 milhões de euros para repartir por todos. Uma brincadeira, para não dizer uma desilusão, numa época em que o mundo se volta para a mobilidade suave e em que nos abrimos ao turismo na nossa região, o nosso governo regional olha com vista curta para o futuro e condiciona, por essa via também, os horizontes dos municípios” disse Cristina Calisto.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.