Log in

Atual momento do turismo “gera confiança nos nossos empresários”

atual-momento-do-turismo-gera-confianca-nos-nossos-empresarios

O Secretário Regional do Turismo e Transportes afirmou esta sexta-feira, 16 de setembro, nas Sete Cidades, em S. Miguel, que o momento que o setor do turismo vive nos Açores “gera confiança nos empresários”.

Vítor Fraga salientou os números revelados quinta-feira, 15 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística, dando conta de que o mês de julho de 2016 foi “o melhor mês de julho de sempre, ultrapassando as 200 mil dormidas, mais concretamente 204.179 dormidas”, o que representa um crescimento de 12% face ao mesmo mês de 2015.

O titular da pasta do Turismo referiu ainda que, no conjunto dos primeiros sete meses deste ano, “já temos mais de 865 mil dormidas, o que representa um crescimento de mais 173.452 dormidas face a 2015, ou seja, em termos percentuais, um crescimento de 25,1%”.

“São duas vezes e meia mais do que a média de crescimento a nível nacional”, frisou Vítor Fraga, acrescentando que os números são ainda mais expressivos “se olharmos aquilo que foi feito em termos do trabalho desenvolvido ao longo desta legislatura”, já que “nos primeiros sete meses deste ano, comparados com o período homólogo de 2012, esse crescimento é de 331 mil dormidas, ou superior a 331 mil dormidas, ou seja, mais 62%”.

O Secretário Regional salientou ainda os indicadores ao nível dos proveitos, adiantando que “já entraram na economia regional – e só por via da hotelaria tradicional – nos primeiros sete meses deste ano, 38 milhões de euros, ou seja, mais 9,5 milhões de euros que em igual período do ano passado”, o que “demonstra claramente que o setor do turismo hoje gera confiança”.

Vítor Fraga falava na cerimónia de consignação do contrato de construção e concessão de exploração do Parque de Campismo e Caravanismo das Sete Cidades, na sequência do concurso público lançado pela Secretaria Regional da Agricultura e Ambiente.

“Importa proporcionar aos campistas infraestruturas devidamente qualificadas e potenciadoras de um conceito turístico normalmente menos valorizado pelas organizações empresariais do setor do turismo”, frisou o titular da pasta do Ambiente, salientando a recuperação de um espaço que “estava degradado”.

Para Luís Neto Viveiros, “o campismo qualificado poderá ser um produto turístico que possibilite aos seus utentes um maior contacto com a natureza”, destacando que “com esta decisão abre-se mais uma oportunidade de negócio para os empreendedores locais, que permite criar emprego e qualificar a oferta da freguesia das Sete Cidades”.

“À semelhança, de resto, do que temos promovido e de que é exemplo, aqui bem próximo, a concessão da exploração das atividades náuticas e do espaço de restauração no Complexo Ambiental da Lagoa das Sete Cidades, que tanto sucesso têm tido”, frisou.

Segundo o executivo regional, o anteprojeto do novo Parque de Campismo prevê uma intervenção generalizada, qualificando todo o equipamento com a construção de um edifício de serviços, a redefinição das áreas para tendas, com uma capacidade mínima de 70 lugares, e das zonas de refeição e sanitárias, assim como a construção de uma zona para parqueamento até seis autocaravanas.

O concessionário, que vai ter a exploração por um período de 20 anos que pode ser prorrogado até 30, poderá ainda instalar no bosque até um máximo de 12 bungalows, seis T1 e seis T2, diversificando assim a oferta existente na freguesia.

DL/Gacs

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

CAPTCHA ImageChanger d'image