Log in

Folgar nem foi assim tão mau

Vasco da Gama segurou o segundo lugar no grupo A © ACÁCIO MATEUS

Folgar nunca soube tão bem a Vasco da Gama e Operário, equipas que entraram para a sétima jornada da Taça de Honra João de Brito Zeferino no segundo lugar dos grupos A e B, mas a depender de terceiros para garantirem a vaga de acesso às meias-finais da competição.

Mas nada de mal lhes aconteceu porque nem Benfica Águia nem São Roque conseguiram vencer os respetivos jogos, condição obrigatória para chegarem ao segundo lugar. Assim, ficou tudo na mesma, e Vasco da Gama e Operário, que esperaram por novidades no sofá, acompanham Oliveirenses e Santa Clara B na qualificação para a fase da eliminar da prova.

As surpresas começaram na noite de sábado com o Marítimo, último classificado do grupo A, a receber e derrotar o Benfica Águia por 2-1. O conjunto da Ribeira Grande precisava vencer por dois golos de diferença para trocar de posição com o Vasco da Gama, mas desiludiu ao permitir que o emblema da Calheta conseguisse a sua primeira vitória na última jornada.

Também o São Roque ficou-se pelas intenções. Obrigado a ganhar ao Santa Clara B para chegar à segunda posição, perdeu por 1-2, deixando caminho livre para a confirmação do apuramento do Operário.

Nos outros jogos, o Sporting Ideal confirmou o crescimento ao bater o Santiago, em Água de Pau, por 3-2, enquanto o Oliveirenses foi aos Arrifes confirmar o teórico favoritismo sobre o Águia com vitória por 1-0. No grupo B, chuva de golos no Santo António-Vitória (4-5) e empate (2-2) no Vale Formoso-União Micaelense.

Nas meias-finais o Oliveirenses vai defrontar o Operário, enquanto o Santa Clara B medirá forças com Vasco da Gama.

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.