Festival TREMOR ganha dimensão na Ribeira Grande

A sexta edição do festival Tremor vai ganhar uma nova dimensão na Ribeira Grande através da realização de vários eventos ao longo do dia 12 de abril repartidos pela vila de Rabo de Peixe e o centro da cidade, nomeadamente o Teatro Ribeiragrandense, o Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas e o Museu Vivo do Franciscanismo.

A Ribeira Grande será, tal como em 2018 e em ano de estreia do TREMOR no concelho nortenho, um dos epicentros do festival. O sucesso verificado anteriormente justifica a renovação da aposta num evento que traz muitos visitantes à ilha.

Para Alexandre Gaudêncio, o facto do TREMOR se espalhar por diversos locais do concelho “constitui uma forma de cativar a atenção do público e valorizar a zona central da ilha como palco privilegiado para a confluência de artistas.”

Durante a audiência concedida aos organizadores do festival que serviu também para assinatura do protocolo de cooperação entre as partes, Alexandre Gaudêncio deixou claro que o TREMOR “vai conferir uma dinâmica diferente à Ribeira Grande nos dias dos eventos, contribuindo para a economia local.”

DL/CMRG

Categorias: Cultura

Deixe o seu comentário