“Eu exijo que eles deem muito mais”

© D.R.

Mário Silva não foi de meias palavras na antevisão ao jogo com o Sporting e exigiu mais e melhor dos seus jogadores comparativamente com o que a equipa produziu há uma semana, em vila do Conde, quando perdeu por 1-0 frente ao Rio Ave.

“Temos de saber todos o que é representar o Santa Clara! Representamos uma região que nos merece respeito. Todo o grupo percebe e sabe isso, mas é importante refletirmos porque não pode acontecer o que aconteceu no último jogo. Temos de sair do campo com o sentimento de que tudo fizemos. Espero muito mais deles e espero que não repita o que se passou contra o Rio Ave. Eu exijo que eles deem muito mais», vincou, sem rodeios.

Os encarnados de Ponta Delgada chegam a este jogo com várias ausências por lesões e castigo e a avaliar pelo boletim clínico o treinador só tem um guarda-redes e um central disponíveis e nenhum lateral esquerdo. Contudo, até à hora do jogo, é possível que algum recupere, mas o técnico não lamentou as ausências.

“O azar de uns é a sorte de outros. Somos remunerados para encontrar soluções e o treinador é a solução das soluções. Os jogadores que temos disponíveis dão-nos garantias e o que lhes peço é que aproveitem a oportunidade, deem o máximo ou mais porque só com esse espírito é que podemos fazer frente a um Sporting muito forte”, disse.

Mário Silva reconheceu que o Santa Clara “não está numa fase positiva” e mostrou-se “ciente das dificuldades que vamos ter pela frente”, mas para além de ser um “jogo difícil”, o treinador acredita ser possível “tornar a vida difícil para o Sporting.”

“Nunca é fácil jogar contra o Santa Clara e queremos que prevaleça isso. Da nossa parte, e jogando em casa, mesmo não estando na fase em que gostávamos de estar, peço apoio e união aos adeptos para que nos ajudem a contornar esta fase difícil e um adversário difícil como é o Sporting.”

E voltou a deixar um recado ao grupo de trabalho: “É importante que terminemos o jogo com a consciência que demos tudo e mais alguma coisa. Dignificar com um ‘D’ grande a camisola do Santa Clara e fazer de forma muito resiliente tudo o que estiver ao nosso alcance para contrariar o favoritismo do adversário.”

Categorias: Desporto

Deixe o seu comentário