Estágios são uma experiência enriquecedora

informatica-hardware-computador (3)

Os alunos do 12º ano do curso tecnológico de Informática, da Escola Secundária de Lagoa, estão a realizar uma série de estágios, a decorrer ao longo dos meses de junho, julho e agosto, em empresas localizadas nas suas áreas de residência, ou seja, nos concelhos de Lagoa e Vila Franca do Campo. 

Dando continuidade à série de reportagens sobre os estágios, falamos de Luís Barbosa, que deu inicio ao seu estágio durante as férias da Páscoa na empresa TS Informática, situada na Freguesia de Nossa Senhora do Rosário, sobre a orientação de um ex-aluno da Escola Secundária de Lagoa Tiago Silva. 

O estágio, que decorreu entre os meses de junho e julho, teve como base formatações em nível de software e hardware, venda de produtos, testes a peças de computadores, entre outras atividades. 

À nossa reportagem o considerou que o seu estágio decorreu de forma excelente e foi muito produtivo, tendo conseguido assemelhar muita informação. 

“Tratou-se de uma experiência única porque aprendi novas formas de resolver problemas informáticos, e aproveitei bem o tempo que lá estive para descobrir novos e mais eficazes métodos de trabalho”, disse Luís Barbosa ao Jornal Diário da Lagoa. 

Outro aluno que também esteve em estágio entre os meses de junho e julho foi António Reis, que esteve na empresa Sicosta, situada na freguesia do Cabouco. 

Durante o estágio o aluno esteve praticamente ligado à área do Hardware, mais concretamente na montagem, desmontagem, reparação de desktops e portáteis. 

“A empresa só tinha um técnico e este não tinha tempo disponível para determinadas tarefas, e acabei por fazer de tudo para o poder ajudar. Arranjei computadores dos mais antigos, até alguns mais recentes, onde fui trocando vários componentes, testando-os e fiz limpeza nos mesmos”, esclareceu o aluno à nossa reportagem. 

António Reis referiu ainda que o estágio foi uma experiência enriquecedora, até porque colocou todos os seus conhecimentos em prática e também adquiriu uma experiência útil para o seu futuro. 

“O mundo do trabalho é muito diferente da situação escolar, e o meu coordenador orientou-me e transmitiu-me algumas dicas acerca do vasto mundo que é a informática”, disse. 

Depois de concluído o ano letivo, e terminado o curso tecnológico no secundário, os alunos estão aptos em diversas áreas da informática e poderão desempenhar, entre outras, manutenção de equipamento informático (software e hardware); tratamento e criação de Bases de Dados; criação e manutenção de websites; modelagem de objetos 3D; programação C++, Visual Basic, Javascript, Pascal, C#, entre outras; realização de eventos informáticos (torneios online, torneios multijogador, LAN Party’s, workshops); realização de artigos informáticos (notícias, artigos de material informático, cobertura de eventos); venda de equipamento informático (conhecimento das especificações dos produtos).

O Jornal Diário da Lagoa dará continuidade a esta série de reportagens, que visam acompanhar o trabalho realizado pelos diversos alunos, reportagens realizadas também por uma das alunas do curso.

DL/TP

Categorias: Educação

Deixe o seu comentário