Log in

Berta Cabral diz que Governo regional investiu mais de quatro milhões de euros no Nordeste

© ACÁCIO MATEUS
pub

A secretária Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral, afirmou, esta terça-feira, 18 de julho, na vila do Nordeste, que o Governo regional dos Açores investiu, nos últimos dois anos, mais de quatro milhões de euros em diversas áreas, mostrando uma “postura de diálogo e cooperação com vista a ir ao encontro das necessidades e aspirações dos nordestenses e de todos os açorianos”.

Berta Cabral, que falava em representação do presidente do Governo regional, na sessão comemorativa do 509.º aniversário do concelho do Nordeste, realçou as novas acessibilidades a este concelho, as quais se estendem à melhoria das condições de trabalho para a lavoura e para a agricultura, com a beneficiação de caminhos agrícolas, florestais e rede de abastecimento de água, num investimento superior a 1.100.000 euros em várias freguesias do concelho.

Tais são um “elemento decisivo do desenvolvimento harmonioso do concelho, da ilha e da região, que quebra o isolamento e a distância, proporcionando mais segurança e conforto”, disse.

A governante referiu, também, o projeto de drenagem na Achada, em curso, considerando o mesmo como uma “intervenção de elevada importância para a superação de necessidades locais numa articulação conjunta entre a câmara municipal e o Governo dos Açores”.

Em fase final de apreciação, adiantou, “está a empreitada de reabilitação do Centro de Saúde, uma infraestrutura imprescindível no concelho e um direito de qualquer cidadão para que lhe possa ser prestado cuidados de qualidade e em melhores condições”.

“Este é um investimento de cerca de um milhão de euros, que vem colmatar uma necessidade há muito reivindicada pelos nordestenses, e que o Governo dos Açores dedica total empenho e celeridade”, vincou

O desafio da habitação, interpretado pelo poder público regional como principal fator de mobilidade social e de fixação de pessoas, está também a ser encarado com determinação e elevada prioridade.

No âmbito do pacote de investimento no Nordeste superior a quatro milhões de euros, em dois anos, a governante, salientou, ainda, “a construção de 11 habitações na Achadinha, orçadas em cerca de dois milhões de euros, é uma realidade próxima, com a abertura de concurso público até ao final deste ano”.

“São processos de grande dimensão e complexidade que exigem muito tempo de projeto, preparação de procedimentos e rigor na ação, mas não desistimos de fazer bem o que consideramos importante para cada uma das parcelas do nosso território”, disse Berta Cabral, adiantando que “a finalização da intervenção do Pavilhão Desportivo de São Pedro Nordestinho insere-se nesta dialética”.

Segundo acrescentou, “o novo sistema de incentivos ao investimento privado Construir 2030 vem favorecer esta dinâmica, através dos subsistemas de «Negócios Estruturantes», com 45 por cento a fundo perdido, de «Base Económica Local», com 40 por cento, de «Jovem Investidor», a 50 por cento, e de «Pequenos Negócios», a 55 por cento, a que acresce uma majoração de cinco por cento para o concelho do Nordeste”.

“Estes incentivos, recentemente aprovados pelo Governo dos Açores, são determinantes para desencadear novos motores de crescimento económico que estimulem a criação de riqueza e emprego no concelho, ao mesmo tempo que visam promover a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e a dinamização turística. Refiro, de forma particular, a importância da medida novadora “Pequenos Negócios”, impulsionadora do empreendedorismo e da modernização de pequenas atividades económicas, que pode ter, e pretende-se que tenha, um significativo impacto no desenvolvimento local”, acentuou.

E prosseguiu: “Estamos no momento certo para explorar, com criatividade e inovação, as potencialidades endógenas do concelho, com aposta forte na promoção e divulgação do património natural, histórico e das suas tradições, elementos qualificadores do turismo de natureza e sustentável que nos identifica”.

A secretária regional fez questão de destacar que o Governo dos Açores, em colaboração com as juntas de freguesia e os agentes locais, está a criar a RIANA – Rede Integrada de Atividades de Natureza e de Aventura, aliada à oferta de espaços museológicos e etnográficos, promovidos pelo município, de elevado interesse no âmbito do turismo cultural.

Trata-se de “um projeto inovador no concelho do Nordeste, não só pelo que o distingue e diferencia, mas também por constituir uma poderosa ferramenta agregadora do desenvolvimento de atividades de pedestrianismo, de aventura, de gastronomia, de animação turística, de alojamento turístico e de comércio, com o objetivo maior de desenvolver um concelho que, cada vez mais, se afirma no panorama turístico dos Açores”.

No seu entender, “criar a grande rota do Nordeste, é valorizar as virtudes de cada uma das suas freguesias; é conquistar e envolver o turista na descoberta do território; é potenciar a sustentabilidade do destino, aumentar o tempo de permanência do visitante e consolidar os respetivos empreendimentos turísticos, com todas as vantagens para a dinâmica social e económica do concelho”.

Este é um processo que envolve todos: jovens, menos jovens, empresários, organizações da sociedade civil, todos aqueles que querem o bem da sua terra e de todos os seus residentes.

Elogiando a forma “empenhada e empreendedora” com que a câmara municipal do Nordeste tem conduzido a defesa da identidade territorial e o reconhecimento dos valores humanos de cada uma das freguesias deste Concelho, Berta Cabral aproveitou a oportunidade para afirmar que “a colaboração autárquica e regional é fundamental para promover o desenvolvimento social e económico, a requalificação urbanística, a defesa do ambiente e dos recursos naturais”.

“É essencial para mobilizar os cidadãos, valorizar a responsabilidade social das organizações da sociedade civil e criar ambientes favoráveis à cooperação entre agentes locais, para que os objetivos de desenvolvimento possam ser eficazmente realizados”, concluiu.

avatar-2

Diário da Lagoa

Os leitores são a força do nosso jornal

Subscreva, participe e apoie o Diário da Lagoa. Ao valorizar o nosso trabalho está a ajudar-nos a marcar a diferença, através do jornalismo de proximidade. Assim levamos até si as notícias que contam.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

CAPTCHA ImageCambiar Imagen